segunda-feira, 2 de março de 2015

O prédio da Brasillar em Bacabal, estaria sujeito a uma interdição...?



O questionamento já foi levantado por várias pessoas, inclusive na televisão. E, aproveitando o embalo... do questionamento, resolvi, com olhos de indagação, fazer algumas fotos. E ao me dirigir para a entrada do prédio, fui chamado a atenção por um morador que me observava enquanto eu fotografava.

Antes da presença do Corpo de Bombeiros em nossa cidade, já se ouvia falar da possibilidade de ser interditado o referido prédio, e com a chegada do mesmo, e depois de algumas interdições, como a do colégio CAIC e Correio, veio novamente a pergunta: E o prédio da Brasilar...? o Corpo de Bombeiros não vai também interditar? Ok.

A  questão é que, os moradores do prédio da Brasilar, pelo menos os que me "receberam" quando eu fotografava, não admitem sequer, pensar na possibilidade de interdição do prédio. A explicação é que, muito embora a faixada não esteja com uma imagem lá muito bonita, a estrutura não deixa a desejar em nada. Inclusive, muitos apartamentos estão  muito bonito mesmo. E, como eu expliquei ao morador que me questionou, o meu trabalho não visa prejudicar a nenhuma pessoa. Mas faço, com o direito de Imprensa, que todos nós, sobretudo hoje, na era digital, temos, e com o objetivo de levar ao conhecimento, pelo menos dos que porventura vão ver esta matéria, o motivo dos questionamentos, dos que acham que deveria ser interditado, assim como o questionamento dos moradores, que acham que não deve ser, e porque.

Aqui estão algumas fotos: 


,


















Aqui, os degraus visto de cima do 1º andar 

A vista interna, do 1º andar





As quatro fotografias acima, de um apartamento
reformado, também no 1º andar




As duas fotografias acima, é uma sugestão dos
moradores, para mostrar as colunas e virgas
que sustentam o prédio.

domingo, 1 de março de 2015

Comemoração do Bloco da Mangueira


Quem esteve no Bar da Guel, no primeiro dia do mês de Março (Domingo), para comemorar a segunda colocação do Bloco da Mangueira no Carnaval de 2015, saiu sem dúvidas com a melhor das impressões. Parecia mais uma festa entre família.

O esforço da proprietária do Bloco, a senhora Guel, assim como o das madrinhas, a senhora Graça Bessa, e de sua filha Andréia, proprietárias da Empresa de Turismo Bessa Tur, não foi em vão. A recompensa foi a intensidade com que os membros do Bloco se divertiram. 

Confira as fotos...
























































































































Aqui um destaque para a
 Estação FM, que ajudou animar
 o Evento, juntamente como amigo
 Índio, proprietário do Som.