quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Porque o senhor(a) quer ser deputado(a)?




O Blog do Jeremias pergunta a cada candidato(a) a deputado(a): Porque o senhor(a) quer ser deputado(a)?

Ao longo de muito tempo, o povo brasileiro tem escolhido, através do voto, seus "Representantes", que, na maioria das vezes, infelizmente, não representam, pelo menos, não o povo.

Em virtude da descrença, em relação a isso, a responsabilidade da Imprensa em ajudar , na mudança desse quadro, torna-se, cada vez maior, uma vez que, Imprensa, assim como Políticos Partidários, são parte do povo. Somos todos parte de uma população, de forma que, se algo não vai bem, não é culpa de uma só pessoa ou de uma só classe, mas de todos nós.


Cabe aos representantes, juntamente com os representados, assim como, a todos os segmentos de uma sociedade, buscar soluções. Não queiramos, nós o povo, aceitar ser escravo, e nem escravizar. A luta pela liberdade seja nossa principal missão.  

Bom Dia...! Que Deus nos abençoe. 

O candidato a deputado federal, Zé Carlos reis responde:




O candidato a deputado estadual, Zorro, responde:


O candidato a deputado federal, Jansen Penha, responde:


O candidato a deputado federal, Ilton Viana, responde:


O candidato a deputado estadual, Irmão Leal, responde:



Nosso propósito é perguntar a todos so candidatos, sobretudo, os de Bacabal.



terça-feira, 19 de agosto de 2014

Ilmos senhores(a) candidatos(a) a deputado(a)



O Blog do Jeremias divulgará suas palestras. Não tomaremos partido, porque, como imprensa, não podemos defender esta ou aquela campanha política, este ou aquele discurso. Não concordaremos, e nem discordaremos. Podemos até sugerir, aos senhores, algo novo para vossas propostas, como por exemplo, admitir, que ajudar ao povo, o principal alvo apontado nos bonitos discursos, não tem sido o principal objetivo dos "nobres" candidatos. E isto, já foi mais do que provado e comprovado.  E assim fazendo, digo, admitindo, pode ser que, ao longo dos discursos, mais palavras sinceras, apareçam.

Divulgar, no entanto, o que os senhores têm como proposta para o povo, sobretudo aos menos favorecidos, do qual faço parte, é nosso dever.


Com muito respeito, senhores(a), de minha parte. Afinal, estamos escrevendo aos senhores(a), que passam para o povo, a sugestão de representá-lo. 

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Ilmos senhores(a) candidatos(a) a deputado(a)



O Blog do Jeremias continua com a entrevista, na qual pergunta, porque o senhor(a) quer ser deputado(a).

Estamos à disposição dos senhores(a) para qualquer informação que queiram prestar ao povo, inclusive a resposta, explicando para que serve deputado, porque, como eu, que não sei, acredito haverem mais gente, que também não sabem.

Muito obrigado e bom dia!











































































































































































































































































































































































































































  pelo povo

Fomenta Maranhão-Bacabal-MA

Pequenos negócios e poder público.

"O Fomenta Maranhão, é a oportunidade que sua Empresa precisa para crescer e entrar 

de vez no setor de Compras Governamentais".


O que está escrito acima, é uma introdução em um cartaz de divulgação do evento, e de acordo com o que sugere, busca integrar grupos como empresas, entidades, e a sociedade como um todo, num consenso de servir, incentivando cada um em sua própria atividade, e em parceria com o governo, formando assim, Pequenos negócios e poder público.

Vejam alguns grupos e Instituições que estavam no Fomenta, em Bacabal-MA 













































Como posso fazer minha parte no Processo Eleitoral...?



É provável que, em se tratando da questão, cujo título marca esta postagem, muitos preferem, fazer de uma maneira, nos moldes, digamos assim, do que sugere, os cientistas da Política...Partidária. Sem dúvida nenhuma, com uma linguagem perfeita e muito bonita. Linguagem, que alias, o povão não aprendeu, e nem precisa, de imediato fazê-lo, pelo menos, não antes, de saber para que serve, e como pode funcionar de verdade.

Aqui, para nós, os brasileiros, cultos ou analfabetos, ricos ou pobres, pretos(negros), ou brancos, que somos  produtos da Mistura das Raças. De portugueses enviados pela coroa portuguesa, ou por franceses em busca de conquistas, assim, como todos os europeus, que por aqui se aventuraram, ou ainda, de africanos escravos, antes homens e mulheres, que em seu continente viviam...acredito, como gente.

Sim, senhores(a), para nós, que vivemos num país "democrático", o processo eleitoral, consiste na liberdade de escolha... dos que seriam nossos representantes. Seriam, porque, só os são, até o dia da escolha. Logo...ainda na "calada da noite", um dia antes, com uma perfeita organização de eleitores, que esperam um enviado do candidato A ou B, que acertou uma quantia para as lideranças. As lideranças, que são homens e mulheres...pessoas dignas e trabalhadoras, que por um instante, foram convencidos pelos candidatos, que também, são homens e mulheres, capazes de entender muito claramente do processo democrático, e por isso, são candidatos. Voltando, um pouco, para falar também, das pessoas dignas, que precisam fazer a chamada boca de urna, que esperam, muitas das vezes, juntas com as lideranças, o dinheiro, para nas próximas horas votarem no candidato que mandou.

Então, representantes, escolhidos democraticamente? Isso é Democracia? A história nos mostra, que, no decorrer de muitos anos...nem sabemos quantos, quase sempre, a sugestão de representante, se desmanchou um dia depois das eleições. E em alguns casos, o eleito, durante os seis primeiros meses, parece procurar uma solução para os problemas mostrados nos palanques. Problemas construídos, de acordo com ele, o agora eleito, pelo gestor passado. E que agora serve de pretexto para o não cumprimento das promessas. Por exemplo, da mudança do Céu, que seria aqui na terra. Ou da terra, que se tornaria um paraíso perfeito. 

Então...! Senhores(a), como fazer minha parte, no próximo processo Eleitoral democrático? 

Se quero de fato mudar, posso ajudar a proporcionar aos meus filhos, aos netos e bisnetos...e a muitas outras gerações, que virão depois de mim, um mapa para uma democracia menos embassada, menos disfolcada. A nitidez da democracia, que pode começar, logo agora, e proporcionar ainda uma visão melhor, depois das eleições, depende de mim, e de cada um, que está realmente insatisfeito com a que temos. 

"Filosofia barata"? Não espero que seja assim tachada este texto, como um que escrevi uma certa vez, quando um anônimo, assim chamou. Mas, o que escrevo, e posto na Internet, se torna público. Assim sendo, está sujeito a qualquer comentário. Por isso, senhores(a), podemos ou não nos juntar para, de forma respeitosa fazer o melhor. De qualquer forma, o que vier a acontecer amanhã, e o que tivermos que colher como frutos, vai depender do que hoje plantarmos. 

Que esteja com todos nós, a bênção do Bom e Generoso Deus. 







domingo, 17 de agosto de 2014

7ª Festa da Melancia


Apoio: Des Guerreiro Junior



Em virtude da grande quantidade colhida da fruta, por ocasião da abençoada colheita da mesma, a Comunidade do povoado Fala Cantando, idealizou uma Festa, como se costuma, de mundo afora, fazer, para expressar a alegria pela fartura. Momento em que os lavradores vendem seus produtos, que não é só a Melancia, mas todos os outros cultivados na terra.

Desta vez, aconteceu a Festa de número Sete(7), e a Comunidade, pelo que foi mostrado, continua firma na ideia, que desta vez, recebeu o apoio do Desembargador Guerreiro Junior e da Empresária Gisele Veloso, figuras, que visivelmente estão procurando ajudar na superação das necessidades de muitos que os procuram. O apoio, foi no sentido de fazer acontecer o evento. Inclusive na compra dos produtos expostos, liberando para que fossem adquiridos por todos quantos ali estavam e quisessem.

Vejam alguns registros em fotos: