domingo, 31 de março de 2013

A ressurreição de Jesus Cristo

No meio de poderosos como: Sumos Sacerdotes do fariseus,  governador, imperador César Augusto, e Ele, um simples homem que chamava a atenção pelas palavras de paz, de coragem, perdão, sabedoria... milagres...opinião sobre as coisas e apego, em todos os momentos a Deus. Predizia sua morte, falava do fim do mundo e comentava sobre as Escrituras Sagradas, com muita propriedade.

Quanto à sua morte e ressurreição, espalharam notícias de que se tratava de uma faça. Muitos escritos surgiram nesse sentido. Proibiram que  as pessoas falassem Nele, colocaram muitos para serem devorados por leões famintos, prenderam e torturaram a muitos. No final, o Império Romano, que sempre lutou pela eternização no poder, sem conseguir produzir a paralisação desejada de outro poder, o  do contagio dos ensinamentos de Jesus, se uniu aos simpatizantes...percebeu que, se a oposição à Igreja, continuasse, ficariam em desvantagens.

E aí... o nome Dele sobressaiu, e até os poderosos fazem uso desse nome em quase todas as situações., sobretudo quando querem convencer um grupo ou um povo, como no caso da política partidária. Mesmo que quisessem fugir, não conseguiriam,  porque, até hoje, desde que Ele se foi o poder que foi comprovado como grande, foi o d'Ele...mesmo que neguem sua ressurreição, só aumenta o número dos seus seguidores...


Nenhum comentário:

Postar um comentário