domingo, 28 de julho de 2013

O "Até breve" do Papa Francisco, no Aeroporto do Rio de Janeirro



O Papa Francisco, que durante a Semana da Jornada Mundial da Juventude, no Brasil, teve a acolhida, que como ele mesmo falou, agradável, deixa o povo Brasileiro, sobretudo o povo  católico, com muita saudade. 

A tristeza, quando se parte, é inevitável. Sei para que ele, um ser humano, que se esforça para ser o Discípulo, que precisamos ser de Cristo, e que, aqui esteve com essa missão, vai a saudade, de um povo "que fica chorando de dor", como diz a música. 

Lembra-nos da primeira visita de um Papa, aqui no Brasil, o Papa João Paulo II, quando em 1980, nos abençoou por várias cidades, inclusive em Fortaleza, na abertura do X Congresso Eucarístico Nacional, no Estádio Castelão, onde a pessoa que neste momento escreve este texto, portanto, eu, esteve, aos 16 anos de idade...que emoção! hoje pude sentir uma emoção parecida, nos milhares de Jovens da Jornada, que hora finda.

Que a Benção de Deus, que permitiu, que mais uma vez,  a pessoa, que temos como representante de Pedro, ao qual o próprio Jesus disse; "És Pedro e sobre esta pedra edificarei minha Igreja", o mesmo pedro,  que disse: "Pescamos por toda a noite e nada conseguimos. Jogamos as redes, ali também  onde está pedindo que façamos, e nada! Mas, por tua ordem, lançaremos as redes". Que sua Bênção nos faça, no mínimo, mais humanos.

O Lançar as redes, pode ser o que precisamos fazer, para ver a Glória de Deus. Não só a Glória, de uma rede cheia de peixes, literalmente, mas de uma Bênção que não se esgota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário