terça-feira, 13 de agosto de 2013

Angustias e seus frutos


Ansiedade? Aborrecimentos? Aperto que oprime a alma? Essas emoções  fazem parte do que conhecemos como angústia. Não é necessário encontrar uma definição. Em todos os momentos que temos ao nosso dispô, temos, digo, estão lá, disponíveis também, os motivos, para o bem e para o mal. Para as angustias e para a paz de espírito. "Diante de ti ponho a vida e ponho a morte. Mas tens que saber escolher. Se escolhes matar também morrerás, se deixas viver, também viverás". O que está escrito entre " " ,  é um trecho de uma música de Padre Zezinho. Quem falou isso foi Jesus Cristo, até onde conheço, o maior modelo de vida para a humanidade, que disse inclusive: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida". E desde que Ele falou isso, o mundo, através de seus  meios tenta provar o contrário, e até hoje não conseguiu.

O título acima, "Angústia", me veio, depois de analisar, o quanto as atitudes e atos das pessoas, os nossos, têm o poder de construir, para o Bem, se bem direcionado, ou para o mal, se feito ao contrário. Até na Internet, estamos nos deparando constantemente, com textos carregados de angústias. Tais textos, senhores(a), se fortalecerão mais e mais, cada vez que são lidos, porque despertam, e com mais força, a angústia em outras pessoas, provocando, até mesmo a morte, situação, alias, para onde são conduzidos, empurrados mesmo, todos quantos aderirem as emoções de angústias.

Provoca-nos uma certa angústia, quando por exemplo, nas Igrejas, templos construídos para Deus, se ouve mais falar no diabo do que do próprio Deus. Isto me leva a acreditar que as pessoas ainda estão presas, talvez pelo o que abraçaram no passado. Certamente a angústia deixada pela prática do  passado ainda tortura. O diabo, se preferir assim, chamar, ainda tem o domínio da situação, o que faz com que, ao invés de transmitir paz, se transmita angústia e se colha, para um maior desespero, mais e mais..."pois é dando que se recebe".

Escrito por Jeremias-Fotógrafo e blogueiro




Nenhum comentário:

Postar um comentário