terça-feira, 12 de novembro de 2013

Uma receita para se arrumar alguns amigos

Uma receita para se arrumar alguns amigos, foi o tema de uma palestra num determinado garimpo, para um grupo de 100 homens que queriam garimpar ouro.

O Palestrante contou o seguinte:  Um certo homem,  que ensinava como se devia fazer para se conseguir amigos, disse: Eu queria arrumar amigos.   Resolvi selecionar 100 nomes. A eles me dediquei completamente. Fiz tudo o que um amigo pode fazer por alguém. Numa necessidade muito grande, contudo, descobri que dez, dos 100 eram amigos, 90 das quais, não.

Resolvi inverter as coisas. Resolvi ser ruim, e escolhi dez, das noventa pessoas que usufruíram de minha amizade, mas que não corresponderam. A essas apliquei  minhas maldades. Tenho maldades sim, descobri isso, ao me sentir traído por noventa pessoas. Não consegui ser tão ruim, mas aquelas 10 pessoas espalharam a notícia das minhas maldades a outras 100. Ao passo que minha bondade não foi divulgada, apesar de ter sido bem maior.


A mensagem, senhores, do que narrou aquele palestrante, é o que interessa. Se dos 100 que que ele ajudou,  só 10 corresponderam, mas não divulgaram o bem que ele fez, ao passo que, a maldade que fez a 10 teve espalhada a notícia e foi divulgada a mais 100 conclui-se que: divulga-se o mal com muita facilidade, porque incomoda. O bem, ao contrário, causa bem estar, por isso não se necessita espalhar. E, quanto ao garimpo e abusca pelo ouro, não é muito diferente. Luta-se muito, por uma quantidade muito pequena. A palestra aos garimpeiros explicava o quanto teriam que trabalhar, e depois do crivo, pouco, ou nada seria seu lucro. E assim, se o amigo é algo valoroso, como o ouro, a receita para conseguir um e outro, é a mesma,































































































































































































































































































































































s, 

Nenhum comentário:

Postar um comentário