domingo, 15 de dezembro de 2013

Porque a Política partidária funciona de forma precária

Vejam bem, não estou dizendo que não funciona, estou dizendo que funciona de maneira precária. Não sei se alguém discorda, pode ser que sim. Questão  de ponto de vista.

Vejamos:  Nos palanques, durante as "famosas campanhas" partidárias, a oposição aponta os defeitos dos que estão no comando. Todos os defeitos e um pouco mais. A capacidade de apontar erros é tão grande, a ponto de não se ter dúvida... aquele candidato é mesmo o melhor.

Para entender melhor, basta lembrar da última campanha de prefeito e vereadores, do nosso município-Bacabal. Os bem bolados Slogans: "Bacabal de novo com o Povo; "Uma nova história para Bacabal" e "Bacabal no rumo certo". Os discursos eram mais bonitos. No caso do "Bacabal no rumo certo, que venceu,  com quase 8 mil votos de diferencia, do 2º colocado, e mais de 20 mil do 3º colocado, o "Carro chefe", era a deficiência da saúde e os salários atrasados. Se alguém dissesse que o prefeito estava fazendo campanha para o candidato adversário, todos acreditavam. Nada além dos discursos...bonitos, diga-se de passagem. Hoje contudo, quase um ano depois, a saúde parece bem pior. Mas a culpa não é do Prefeito  e nem muito menos dos vereadores, mas do povo, não só  porque votou,  mas, sobretudo porque,  hã mais de 200 anos que a oposição e situação usam os mesmos discursos e agem do mesmo jeito. Nunca mudou, apesar da era digital.

A gente faz campanha, briga com os amigos e vizinhos, por causa do candidato A ou B...e depois vai reclamar, porque o prefeito não cumpriu com o que prometeu, quando na realidade ele não prometeu, só falou no palanque, o que não significa prometer, até porque não somos crianças para acreditar em tudo que candidato ou prefeito fala.

O povo, eu e você, precisa se organizar e decidir o que realmente quer, e construir,  não brigar por um candidato, que se ganhar, nem me reconhecerá mais. É possível sim, se eu começar de mim e você começar também.





































































































































































































































































































                                                                                                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário