quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

"Tapando o Sol com a peneira"... porque

Às vezes somos induzidos a encobrir erros! Em alguns casos, obrigados mesmo. Mas, em muitos casos, não o fazemos porque isso pode se caracterizar traição, ou até pode ser que, denunciando, estejamos produzindo prova contra nós mesmo, porque, em algum momento estivemos no "grupo". Quando nos beneficiamos da coisa, concordamos, ou "tapamos o sol com a peneira", e quando não recebemos um pedaço do bolo...denunciamos.

Numa campanha política existem dois lados: um contra, outro a favor, nenhum está lutando para representar melhor o povo, mas para ganhar a eleição: tomar, ou permanecer no poder. 

Estamos vendo nosso estado, o Maranhão ocupando as paginas da imprensa nacional, por desmandos do governo. Estão também, sendo mostradas as desigualdades sociais. De um lado, a cidade que cresce, com prédios, do outro, logo ali do lado, as palafitas, vista de uma paisagem histórica da ilha de São Luís, que ao longo do tempo tem servido para enfeitar discursos emocionantes nos palanques do poder ou dos que anseiam por ele. 

O poder, filho do "sistema" que eleva e rebaixa, que constrói e destrói, busca antes de tudo se eternizar, por bem, se der certo, ou por mal, quando encontrar resistência. E o destino do povo, tende a ir por caminhos cada vez mais espinhosos. O governo, que se diz que tem a cara desse mesmo povo, o empobrece, enquanto faz propaganda de educação e de tudo o mais. Os maiores gastos são feitos com propagandas em televisão e com esquemas para ganhar a próxima eleição.

E o povo, que é todo dividido em grupo, vive a mercê das esmolas dos "representantes",porque não é organizado, mas dividido. As Associações não prosperam, simplesmente porque a força desse povo só serve para transformar os representantes em poderosos. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário