domingo, 23 de fevereiro de 2014

A águia que vivia como uma galinha


Numa Aula da Saudade...

Imitações aos superiores, ou companheiros de curso, que estiveram acompanhando a turma, durante a caminhada, piadas, lembranças das aulas...às vezes inesquecíveis, pelas durezas e outras coisas mais. Mas, tudo, dentro da linha do respeito, é o que alerta o Comandante. Afinal, trata-se da Polícia Militar.

Antes porém, da descontração, algumas mensagens, que certamente acompanharão a muitos...para a vida toda. Um Tenente, homem inteligente, e poeta, resolve marcar aquele momento com uma ilustração: Havia entre uma criação de galinhas, uma águia, que fora capturada quando filhote e levada a conviver com as galinhas, vivendo, comendo e até ciscando como galinha.

Muitos que por ali passavam, se admiravam com a águia com hábitos de galinha. Alguns, até perguntavam que pássaro era aquele, ao que o dono da casa respondia: é uma galinha, porque vive aqui entre as galinhas, e como as galinhas. Até que alguém protestou: ela não é uma galinha, é uma águia. Mas aqui, é uma galinha, respondeu o dono da casa. Mas ela nasceu águia, para ser águia, não galinha, respondeu o interlocutor, que com muita insistência, levou a águia a um ponto alto, soltou-a, para ver se ela voava...mas, nada, caiu e ficou entre as galinhas. Numa segunda tentativa, o homem, procurou um ponto mais alto, e de lá soltou novamente a águia, na esperança de que lhe fosse recobrado o instinto de voar. Mas, mais uma vez, ela voltava ao convívio com as velhas companheiras, galinhas. E Mais uma vez, ela foi levada a um ponto alto, á frente, no horizonte, o sol nascendo, e de lá foi jogada, quando o instinto de águia, e não de galinha, voltou, e as asas trabalharam...e o espetáculo do vou...afinal era era uma águia, não galinha.

Os senhores, ao longo do caminho podem serem levados a ser galinhas, mas lembrem-se: Os senhores são águia. Assim encerrou o Tenente, sua ilustração.

Ainda estamos postando...
















































Estamos postando...

Nenhum comentário:

Postar um comentário