segunda-feira, 17 de março de 2014

Uma sugestão às reclamações no Facebook


"Todo o governo tem a cara de seu povo"! No dia que o povo mudar,de escravo para livre, saberá escolher um representante, e não escolherá um "senhor".. Reclamar, sugerindo uma saída, é uma forma sensata de revindicar os direitos. Reclamar por hábito, ou porque é bom está na mídia, encima dos erros dos outros, é como querer arrancar ortigas para plantar cansanção. Foi o que alias, fez o atual prefeito, quando era candidato, juntamente com seus assessores. Eles apontavam os erros de Lisboa, que, de acordo com o agora prefeito Zé Alberto, e os seus assessores, deixou um "rombo" muito grande no município, mas não dizem, que o tal rombo, foi feito pelo grupo de Lisboa, que inclusive bancou uma campanha, também para deputado federal, do excelentíssimo...deputado Alberto Filho..E nos palanques, senhores(a), os discursos do grupo que hoje nos "representa", foram todos encima dos erros de Lisboa. E foram  tantos erros...fato que gerou quase 8 mil votos na dianteira. Senhores(a), somos o povo. Brigamos uns com os outros para defender o nosso candidato, e depois vamos ao meio de comunicação mais democrático já visto, a Internet, para reclamar.Se um dia, alguém com o temor de Deus, assumir a frente, e não aceitar ser corrompido pelo poder que conhecemos na política partidária, então mais uma vez o  governo terá a nossa cara... de povo que saiu do cativeiro.

Como seres humanos, senhores(a), somos tão limitados, a ponto de nem merecermos elogios, porque, às vezes "fazemos com as mãos e desmanchamos os pés". E ainda convocamos um exercito de meios de comunicação, para falar o contrário do que fazemos. Enriquecemos às custas de um povo pobre, que morre de fome. Tiramos do povo, até a vida que a natureza lhe deu, e pagamos para a imprensa divulgar o "progresso". Não tememos a nada nem a ninguém, porque temos poder...até de calar, por bem ou por mal, se for o caso, quem quer que seja. 

Geramos a miséria e pagamos ainda mais caro para combatê-la. Somos cruéis uns com os outros, e fazemos de tudo para defender o que vai para nossa panela, como costuma falar um "amigo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário