quinta-feira, 17 de abril de 2014

Bacabal 94 anos!


Bastante gente na solenidade organizada pelo Município, em frente à Prefeitura. Claro que não estavam todos os contratados, porque eram só eles, com raras exceções, e eu fui, afinal sou imprensa...também, porque hoje, com a evolução nos meios de comunicação, uma boa parte da população do país, é imprensa, e por vocação. Se alguém me tivesse dito que tinha tão pouca gente, eu não teria acreditado.

Fui, porque a cidade é minha...também, assim como o prefeito, é meu prefeito também. E diga-se de passagem, antes de ser prefeito, parecia um grande homem, certamente ainda o é, não um bom gestor, aos olhos da maioria, mas, não é culpa sua, certamente. Ele não foi para a prefeitura com os próprios pés, o povo o levou, e é por isso que não tem culpa.

Não concordo quando as pessoas o "detona" com críticas, porque ele foi votado para ocupar a cadeira onde está hoje. Não votei nele, porque não tinha motivo, mas não discordo dos que votaram. Exerceram a cidadania, como eu também o fiz. É a administração que mais deixou a desejar, no meu ponto de vista. Meu voto contra não o impediu de ser eleito, assim como o meu pobre ponto de vista, não o atrapalhará. Assim sendo, minha oposição, ou a minha não simpatia não sugere uma vaga para nada., Nem mesmo que me compre alguma foto.

Vou bater na mesma tecla: Quando nos tornarmos libertos, escolheremos um representante. Mas, como escravo, teremos um senhor, ou um dono. De um jeito ou de outro, o governo, tem, e terá sempre a nossa cara.

2 comentários:

  1. Parabéns! Sua publicação clara retrata muito bem as observações feitas por tanta gente com as quais conversamos.

    ResponderExcluir
  2. Se quisermos ajudar ao povo, portanto, nos ajudar, não podemos usar o desmando do gestor atual
    para tentar crescer em cima. Isso todos os que se mascararam de oposição fizeram.. Alias, o gestor atual fez. E agora culpa no "rombo" que o ex. deixou. Eles passaram um mês todinho vendo tudo sobre as questões da prefeitura, não foi pedido uma auditoria pública, não quiseram usar de transparência, porque, se assim tivessem feito, não haveria argumento.

    ResponderExcluir