quinta-feira, 17 de abril de 2014

Infelizmente esta é a nossa realidade.


Mais um comentário no Facebook


Jeremias Pereira Dos Santos Amigo, o jeito mesmo, é escolher no meio do povo, pessoas que tenham o temor de Deus. Porque, só temendo a Deus, de verdade, para não aceitar a corrupção. Fora isso não há jeito. O cidadão vai à Igreja, diz que prefere iniciar sua campanha, por lá, conquista a confiança de católicos e evangélicos, faz discursos emocionantes, vai eleito, e depois emprega toda a família, ludibria a muitos, desvia o dinheiro do povo, pega farelos de asfalto para tapar buracos, e mando todo mundo se lascar, porque acredita que eleição se ganha é com dinheiro. Quanto a mim, prefiro dizer que, enquanto nós, eu e você, não conseguirmos a própria liberdade, não conseguiremos mostrar para ninguém o que ela significa.


Senhores(a), precisamos mesmo nos vender? 

Perdemos a noção das coisas na primeira proposta?

Somos mesmo tão pobres, ou a ganância faz parte de nós? 

É melhor, baixar a cabeça, endeusar aos ricos, nos vender por preço de esmola, perder a dignidade e ainda ir para as ruas, reclamar, como se a culpa fosse dos outros?

Não seria melhor, trabalhar, lutar por um mundo digno para nossos filhos, acreditando numa história que no futuro engrandeça o trabalho honesto, ao invés de dizer que não tem jeito, e ainda por cima oferecer meios para que a desonestidade aumente?

Que hoje, nesta Quinta Feira Santa, ocasião em que se celebra a morte e a vitória do Homem, cuja história se conta todos os instantes pelo mundo afora,  história essa que tem mudado muitas vidas, da escravidão para a vitória. consigamos a conscientização de que, o que mais importa, de verdade, sem nenhuma demagogia ou hipocrisia, lutar por um mundo de liberdade. Alias, a bíblia, do início ao fim, nos sugere isso.

Muito obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário