sábado, 3 de maio de 2014

Uma Castanha para duas pessoas


Perdidos na mata, dois homens que saíram para caçar, passaram momentos difíceis. Dois dias sem nada para comer, encontraram uma castanha do Pará. Só uma...resolveram dividi-la. Não era muita coisa, mas para quem estava dois dias sem comer nada...significava muito. 

Ao ouvir esse relato, não tive dúvidas: Tinha um texto para postar. Não porque seja bonito ouvir falar de alguém com fome, mas porque precisamos dividir, comida, dividir oportunidades, e idéias. Se dividir uma castanha, não der um texto, pode com certeza, despertar os sentimentos para a partilha, ato alias, que deu ênfase, o Senhor Jesus Cristo, quanto contou a parábola do "bom samaritano", ou quando depois de um longo sermão, para uma grande multidão, diante da sugestão dos Discípulos: "É bom despedir este povo, para que vá às   aldeias comprar alguma coisa para comer". Ocasião em que Jesus disse: "dêem vocês mesmo, a eles o que comer".

Dividir, senhores(a), pode ser a solução para o mundo, que por pregar mais a "lei da sobrevivência", do que os mandamentos de Jesus Cristo, despertou a ganância, que "envenenou a alma do homem", como fala o Último discurso de "O grande ditador". E tal ganância tem provocado a destruição de muitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário