terça-feira, 22 de julho de 2014

Até onde conhecemos sobre a VIDA, a lógica é a Base


A cada momento, se descobre mais sobre a vida no universo. Sabemos muito, pouco. Mas, até onde sabemos, a lógica, é a base.

A que base eu me refiro? Vejamos: Se cada coisa que eu fizesse na vida, fosse apoiado numa  base lógica, testada ao longo da historia da humanidade, eu teria...digamos uma chance de 85% de ter exito. Não precisaria me arriscar em aventuras. O tempo de cada um de nós, seres humanos, pode ser muito breve. Aventurar, pode não ser o caminho melhor, salvo em casos de alguém com vocação de correr riscos, o que não é muito comum.

As grandes descobertas, das quais nos fala a história, aconteceram em virtudes de grandes adversidades. Isso é verdade! E nesse caso, a lógica não conta muito. Mas, na maioria dos casos de luta em busca do sucesso, que conhecemos,  as aventuras seriam descartadas, caso um caminho reto fosse apresentado. Prova disso, são as muitas buscas por empregos, mesmo quando o pagamento oferecido é muito pouco. Isso pode valer o provérbio popular: "Mais vale um pombo na mão do que dois voando".

Os conselhos que são oferecidos, no lar, pelos pais, na Escola, pelos professores, nos empregos, pelos patrões, e na vida...pelos grandes filósofos, são indicações e sugestões, para os pontos lógicos da vida. Nenhum instrutor nos induz às aventuras totalmente desprovidas de lógica. A exemplo disso, cito um ponto de instrução de Artes Marciais, numa Academia de Karate: O instrutor de uma Academia, da qual fiz parte e cuja filosofia, tenho procurado viver, Perguntou: qual a melhor maneira de quebrar uma pedra? Algumas respostas apontaram para a posição das mãos; mas contestou o instrutor, dizendo: a melhor maneira é usando uma marreta. Era um pegadinha, sim, mas, muitas das vezes, fomos alertados para não sair pelas noites em São Luís, procurando briga, só pelo fato de está aprendendo karate, pois como dizia, aprender karate, não significava aprender ser brigão. A lógica, é não correr risco. E isso se aplica para a vida, não para um ponto da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário