sexta-feira, 25 de julho de 2014

Chegar ao EXTREMO?


Hora por outra estamos nos deparando com um caso de alguém que chegou a extremo. O fim da linha... de lá não se pode passar, porque não tem mais caminho.

O final da linha! Até aqui, cheguei...um passo a mais, e tudo estará perdido. Quem andou tanto, talvez não espere isso! Pelo menos, não na lógica. E aqui, se faz necessário falar da lógica, como sendo o ponto de base necessário para a vida.

Nos arriscamos por caminhos duvidosos, ou por caminhos que sempre causou a perdição aos que o aderiram. Já temos notícia para onde ele leva. E ainda eu vou escolhê-lo? Já sei antecipadamente onde vou chegar... é a lógica.

Está à nossa disposição, um mapa de quase tudo que procuramos, assim como, está também escrito, o preço de cada coisa. Talvez, às vezes, pode ser que não  o valor claro, mas fala de um preço, que, se eu olhar ...mais em baixo, ou do "ladinho", lá está ele.

Conhecer o CAMINHO, e não chegar ao extremo, pode significar o conhecimento de si mesmo, com todos os pontos, fracos, ou um pouco menos. Fortes, ou nem tanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário