sexta-feira, 29 de agosto de 2014

9ª Agrofeira-Bacabal





Aqui, na foto, a dona de uma das vacas de leite,
disse está orando, para que a vaca produza mais
leite...



Alguns criadores se juntam, para um concurso, que na realidade, tem muito mais a ver com um espírito de integração entre si, do que com uma competição propriamente dita.

O Concurso do Leite, é nada mais, que um incentivo, ou um estimulante aos criadores, no sentido de produzir leite e seus derivados.

A "resenha", digamos assim, que se forma em torno de uma balança, onde se faz a pesagem do leite. As  "reclamações...ou desconfiança"...de que o leite de um, rende mais, porque foi adicionado  água, por exemplo, ou algum truque do tirador, não passa de brincadeiras sadias, que dá vida à competição. E no caso da feira, que está em sua 9ª edição, a harmonia é algo visível. As pessoas envolvidas saem de suas casas muito cedo, superando o sono, para fazer do evento, um momento de pura descontração.

Algumas fotos são aqui mostradas...








 






















































Vacas participantes do concurso Leiteiro da 9ª Agrofeira de Bacabal



As três campeãs

1ª colocada-DANE - proprietário-Domingos
Moura














2ª colocada-AZULONA-proprietário Etevaldo 
do grupo Medeiros.



 3ª colocada- NEGONA-proprietário - Etevaldo do
 grupo Medeiros




Parceiros(a) da Agrofeira:

AGERP
Com o incentivo à horta Comunitária e Agricultura Familiar, 
A  AGERP, mais uma vez participou da 9ª Agrofeira







Shopping Sta. Luzia
O pecuarista Rui Dias, que idealizou recentemente a 1ª Mulada de Bacabal,  já está contribuindo com os Leilões de gado, desde o início, quando esse, através da Maranhão Leilões, iniciou suas atividades em Bacabal. E contribui, desde a 1ª Agrofeira, quando os pecuaristas, por  necessidade de contribuir mais, com o município, resolveram  que deveria haver entre si,  uma maior integração. Isso, há nove anos.

No caso do Shopping Sta. Luzia,  por intermédio da Fazenda Sta. Luzia, está no seu segundo ano. 









































Cadastro Ambiental-Palestra sobre como fazer




A Federação de Agricultura do Estado do Maranhão-FAEMA, destinou um palestrante para orientar  como o pecuarista deve fazer, para trabalhar, atendendo às exigências da Secretaria do Meio Ambiente, que visa controlar o Agronegócio e Meio Ambiente, para que haja um equilíbrio ecológico, sem impedir a pecuária, que haja a pecuária sem destruir o Meio Ambiente.



Distribuidora Medeiros
A Distribuidora Medeiros sempre foi uma  grande parceira. Durante o evento, a distribuição de comida e bebida, aos também parceiros, não é cobrada. Além disso, participa da competição do leite e ajuda a formar a Resenha, que integra harmoniosamente todos, que, como o grupo...Medeiros, se juntam para contribuir.  




























Mário - da Sementes WOLF



Contribuir, na realidade, é um dom. Quem quer que acredite nisso, o faz, não por dever, mas por  convicção, sabendo que o mundo, que grita por progresso humano, depende de mim, de você e da humanidade toda. Assim, eu e você, em parceria com o mundo, cumpriremos a principal missão para a qual viemos: Servir.

Observando o Mário, preparando uns aperitivos, em sua tenda, acreditei que ele trabalhasse naquele serviço. Me aproximei, porque eu queria alguma bebida. Eu queria comprar, mas, ao solicitar dele, me explicou que não precisava pagar. A bebida estava lá, ele me explicou: E como, não tinha quem preparasse, tomou ele a iniciativa. Assim, acredito eu, que Mário fez algumas amizades. Comigo, seguramente. E ainda divulgou seu produto: As Sementes WOLF. Na realidade, pensei comigo mesmo: contribuir, é a Palavra Chave.



Produzindo ração para os animais



Nada demais! É o que se percebe, ao dá uma olhada rápida no ambiente. No entanto, tudo faz parte de uma bem organizada exposição de animais.

Em todos os cochos... o recipiente onde se coloca a comida aos animais, observei que tinha comida, e animais comendo. Como eu estava incumbido de preparar uma matéria sobre o evento, fui em busca dos rapazes, que estavam lá por trás dos currais, em uma Forrageira, e em baixo no chão, um monte de palhas de cana.  Fui registrá-los. Digo, fotografá-los, para completar minha matéria. 



Derivados do Leite para degustar













Durante toda a Feira, paralelo à tiragem do leite para o concurso, acontece um Curso que ensina a fazer: doce de leite, queijo, e uma variedade de produtos feitos do leite. Assim, o leite é aproveitado, e um curso gratuito é oferecido. No final, os visitantes que se encontram no local podem degustar gratuitamente, os produtos ali expostos. 



Sales SANFONEIRO















Laércio Arruda: Cantor, Rimador, Pecuarista,
Vice Prefeito...mas sobretudo amigo...muito
divertido! E responsável...digamos...por 80%
do lado bom, da parte da descontração, nos
eventos do Sindicato Rural de Bacabal.


Mais Fotografias ...

Adicionar legenda
















Adicionar legenda








































À esquerda, o pecuarista Moura, e presidente do Sindicato Rural da cidade de Peritoró. À direta, o pecuarista Pedro Lustosa, presidente do Sindicato Rural de Bacabal. 

Pedro Lustosa, com seu dinamismo, é um grande parceiro, não somente da Agrofeira, em Bacabal, mas de todas as atividades que diz respeito à pecuária, inclusive na venda de produtos associados à agropecuária, como sementes, inseticidas, e outros. E participa de grandes eventos do ramo, inclusive, em São Luís, na maior Exposição Agropecuária do Maranhão-Expoaba. 



O pecuarista Domingos Moura,
entre familiares. Ele, que é um
grande parceiro da Agro feira, 
dos Leilões. Inclusive, já 
organizou Leilões, na Maranhão
Leilões.


Ramon Arraes. No Sindicato
Rural, tem se empenhado, 
inclusive  como vice presidente.  
Função, na qual desempenha
bem. Aqui, toma nota do peso 
do leite do concurso.














Considerações:

Resolvi improvisar algumas colocações no texto da presente postagem, porque me chama muito a atenção, o fato de tantos, que estão sempre dispostos a contribuírem, e o fazem, porque acreditam no valor da participação.

Quando uma classe se une, em prol de uma causa, o resultado não pode deixar de ser positivo. E quem ganha, é toda uma sociedade, porque, o que fazemos, não fazemos somente para nós individualmente, para o mundo. E quando deixamos de fazer, não somente nós, mais uma vez individualmente,  sentiremos a falta, mas, por um momento, impedimos que o mundo prospere.