sábado, 23 de agosto de 2014

Com está sendo conduzida a atual Campanha Política... em Bacabal?



Como foram conduzidas as campanhas políticas anteriores, e como estão sendo conduzidas as atuais? 

Fazendo um paralelo, parece que não vamos encontrar nenhuma diferencia, e mesmo assim, ainda acreditamos que os próximos representantes serão melhores. Se pensamos mesmo, que eles serão melhores, mesmo entendendo que os métodos são os mesmos, e isso, durante muitos anos, então é porque queremos meso regredir, apesar da evolução. E queremos continuar na escravidão, apesar da "abolição" ter acontecido em 1888.

O texto, transmite, certamente uma certa indignação, que não fará mudar nada, a menos que transferida do virtual para o caminho de uma conscientização, capaz de libertar da vontade de receber esmolas. Capaz de despertar a vontade de produzir meios de viver-se bem, às custas do próprio trabalho, e assim, servir de espelho, à minha atual geração, e às vindouras.

Senhores(a), a solução, está nas mãos do povo. Está nas minhas e nas suas mãos. Está na determinação de melhorarmos. Votar na propaganda bem feita, que tem o poder de  empolgar, porque custou mais cara, e foi paga com o dinheiro, que deveria custear a saúde, educação, segurança, e proporcionar trabalho digno à população, é votar para ser escravo. Concordar com os poderosos, em troca de algumas migalhas, significa negar a bondade do bom e generoso Deus, que desde a mais remota história humana quis libertar o homem. Concordar com os grupos de oposição, que visam somente passarem de dominados insatisfeitos para dominadores orgulhosos e donos do povo, é aceitar mudar somente os nomes dos senhores. 

Qual seria a solução então? A resposta está dentro de cada um de nós. Se a força é do povo, resta ao povo usar essa força em seu favor. Um grupo de pessoas que aceitem trabalhar, de forma organizada, pode transformar a realidade da miséria individual, que obriga aceitar as migalhas dos poderosos, em prosperidade coletiva, que bem dirigida, não aceita ser barrada pelo egoísmo, e nem por imposição de políticos sem escrúpulo. 

Isso é possível? claro, basta começar por um grupo, que sabiamente determine quanto vão depositar, para formar um caixa, que sirva de socorro para seus participantes. 

Não precisamos detestar os políticos e nem ser seus bajuladores. Precisamos nos organizar hoje, e começar de mim, que alias já faço parte de um Caixa. Do mesmo que sugiro no meu Blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário