domingo, 21 de setembro de 2014

O dia da escolha


Faltam 15 dias, contando de hoje, Domingo! Mais uma vez, deputados, senadores, governadores e presidente serão eleitos. Para "representarem" uma população de aproximadamente 201 Milhões de habitantes.

Os meios pelos quais serão escolhidos, são os mesmos, que há muitos anos conhecemos. Truques, dos mais variados, propostas...indecentes, dinheiro, receita médica, contratos de emprego, dose de cachaça, algumas grades de cerveja paga, para alguns, e outras práticas, que todos nós conhecemos.

Ao encerrar a votação, tudo acaba! Não tudo, mesmo, mas as ofertas dos truques disfarçados de ajuda. 

Um dia depois das eleições, nada de amigos, com "tapinhas nas costas". Aquele "amigão", que parava o carro de luxo na porta de minha casa, ou na sua, e que descia, e tomava assento nos bancos duros e sem conforto...nas bancadas de minha, ou de sua casa, aqueles bancos que o sistema me permitiu ter, pela maneira de distribuição de renda que conhecemos bem, onde os créditos bancários se estendem sem limite aos "bem sucedidos, que aproveitaram as "chances" de ter um pouco mais, mas negam ao outro, o direito de educação, saúde, segurança, morada, e até de uma alimentação digna. Motivo alias, que nos leva a votar por algumas migalhas que sobram do superfaturamento das obras públicas, e que nos impede sonhar, de caminhar com os próprios pés.

Um dia depois, o que antes era um homem ou mulher do povo, do interior, que viveu quebrando coco...sim, um dia depois, tudo passou, até a promessa, que ele dizia para você, que era um compromisso, de uma vaga de emprego...também passa. O olhar de frente, "no olho", que ele(a) dizia que gostava...tudo não passou de uma propaganda  bonita. E você, que se vendeu, ou que permitiu que os "espertos" vendessem, e bem caro, quando permitiu tirar uma foto com ele...você passará mais dois anos, talvez um pouco menos na espera, até começar novas "campanhas" e continuará...por toda vida, e passará às novas gerações que virão de você, e ainda contaminará as gerações dos outros 

Lembremos-nos de uma coisa, senhores(a) o poder de mudar nossa história, está em nossas mãos...ou melhor, no dedo que irá digitar o voto.

Lutemos, senhores(a)..por dias melhores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário