quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Conscientizar



Muito aborrecido, um amigo desabafou: "O povo não merece ter um bom político". E continuou: Eu não me candidato mais. O povo mostrou que não me quer como seu representante. Já fiz o que podia para conscientizar, mas não adianta.

Santinho acreditava, ou pelo menos dizia acreditar, que podia ser eleito, "conscientizando" o povo, que não votasse no rico, porque o rico nunca vai cumprir o que promete em palanque. Ele, Santinho, cumpriria, porque não precisava gastar dinheiro para se eleger, por isso não teria compromisso a acertar, e trabalharia.

Durante a ultima campanha política, eu mesmo perguntei a alguns candidatos, porque eles queriam ser deputados, ou deputadas. Todos, inclusive Santinho, responderam que queriam ajudar o povo. E era verdade, eles, em seus comícios falavam isso. Foram para as ruas, suportaram o calor do sol, a poeira, os buracos, as lamas  dos esgotos, tudo porque queriam ajudar ao povo. Aliás até usavam os problemas dos buracos, poeiras, lamas de esgotos e outras coisas mais, para "conscientizar" o povo a não votar para os candidatos dos poderosos.

Senhores(a), conscientizar, talvez seja a "palavra chave" para a mudança, da realidade de um povo. E a melhor maneira de conscientizar, é mostrando em mim, o que eu quero ver no outro. Pedir voto para mim, e dizer que eu sou melhor candidato, pode significar tudo, só não conscientizar. No dia que eu fizer o meu papel, corretamente, provavelmente eu não precise mostrar os defeitos dos outros. A cobrança, em relação aos outros, talvez não precise. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário