terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Caminhar com os próprios pés ou correr atrás do dinheiro do governo, por acreditarmos que é nosso



Caminhar com os pés que Deus nos proporcionou! Isso significa lutar para construir o lar para os próprios filhos, a partir de uma estrutura digna. É muito difícil, porque a corrupção que tanto atacamos e dizemos repudiar, está dentro de nós. Basta uma promessa de um dinheiro fácil, antes mesmo de se tornar uma proposta, para que seja jogado pelo espaço tudo o que pregamos. Logo arrumaremos um nome suave para chamar o que ontem chamávamos de corrupção. "Direito nosso"...talvez...

Se todas as nossas atitudes, entendidas como corrupção, para os outros(porque para nós, é de direito), não influenciassem outras pessoas, o  crime seria contra nós mesmos. Mas, como é certo que influenciam, até mais do que nos influenciaram, o crime é muito sério, sobretudo quando pregamos a conscientização de um povo.

Nada contra alguém aproveitar tudo que o governo disponibiliza para o povo, o problema é que vicia, a tal ponto, que a maioria das pessoas perdem a vontade de trabalhar, porque viram alguém usufruir dos fundos do governo. E o governo sabe muito bem, que, ao proporcionar ao povo o que às vezes chamamos de direito nosso, ele trás para si uma grande porção de aplausos

Senhores(a), o que escrevo é apenas o que realmente sinto. Não penso em me candidatar a coisa alguma, por isso não represento nenhuma ameaça. Mas, enquanto a política partidária for o que estamos vendo, a conscientização, que nós, eu e você pregamos,  fica impossível de acontecer.

Prosperar, quando se fala de bens materiais é um direito, e certamente uma necessidade, e a ideia do progresso exige isso. Mas, usar a miséria de um povo, e o pior, usufruir da força de um grupo que visa, ou que nasce de um desejo de conscientização, é tudo o que as pessoas tementes a Deus, precisam fazer. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário