sexta-feira, 27 de março de 2015

A culpa não é da chuva...



A culpa não é da chuva, como fala o Sr. Secretário de Obras de Bacabal. E nem muito menos do prefeito, que durante mais de dois anos não ajeitou as estradas, e que provavelmente não vai ajeitar. Mas, também não é culpa dos prefeitos anteriores, que também tiveram o atual gestor como parceiro.

Infelizmente, senhores(a) a culpa é minha, do meu vizinho e do povo...nossa culpa sim, que aceitamos favores para concordar com os poderosos em troca das migalhas. Aceitamos qualquer contrato, mesmo que seja somente para ganhar...até sem trabalhar. Isso, porque fazemos das dificuldades o pretexto para nos vender. E aceitamos vender o voto por qualquer valor, sem nos importar se amanhã nossas famílias vão ter o que comer, ou o mínimo de dignidade que um ser humano precisa.

Mas, já já chega outra campanha política. E vamos ver eles brigando uns com os outros...de faz de conta, para nos tapear, porque acreditam eles que a maioria de nós é de pessoas sem noção, e parece que eles têm razão. Todos os anos, digo, todas as campanhas são muito parecidas. É "o mesmo filme e a mesma história", e mais uma vez agimos da mesma forma.

A solução talvez esteja muito distante de ser alcançada por nós, se não nos importarmos com a condição de escravos que estamos aceitando. Já já, mais uma vez, o grupo se divide de novo. Cada um vai para um lado, pintado com uma outra cor...e não vamos mais reconhecê-los. Até porque eles vêm de asas de anjos, ou com Áurea de Santo, ou quem sabe, com um cajado de pastor, que nos faz sentir um  rebanhos de ...sei lá do que.

Porque não criamos um grupo? Não fala de um grupo de aproveitadores que buscam a existência de uma ideia para se tornar o dono. Nem falo de políticos frustrados que buscam se agarrar em qualquer movimento. Mas acredito em pessoas capazes de lutar contra a própria corrupção, se for o caso.

Ou nos agrupamos para uma solução, ou continuaremos assistindo o mesmo filme ou sendo atores e atrizes desses "filmes". E as estradas não serão feitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário