sexta-feira, 3 de abril de 2015

Conheci Bartolomeu...!


Conheci o Sr. Bartolomeu. De acordo com o que ele mesmo contava, foi enganado pela gravadora que lançou seu Disco, no Rio de Janeiro, lá pelo início da década de 70. A Toada que fez história foi a Vaquejador, se não me falha a memória. 

Em 1978 cheguei em São Luís. Como Seminarista Menor, teria que ficar por uma semana na Igreja de Fátima. Fiquei mais tempo, 4 anos. Nesse período, esteve lá também o marceneiro Bartolomeu dos Santos, ou Coxinho, do Boi de Pindaré.

Meu primeiro encontro com ele, aconteceu na minha primeira manhã em São Luís. Eu cheguei por volta das 4 da manhã. Eramos 4 pessoas que estávamos chegando num Jeep Toyota, de propriedade do francês Padre Xavier, que era pároco de Urbano Santos.

Patrick Pardinne, o secretário de Padre João, da Igreja de Fátima, ao amanhecer, me levou à oficina, a primeira pessoa que encontramos, foi exatamente o Sr. Bartolomeu. Então Patrick me perguntou: Tu já ouviste falar do Boi de Pindaré? já viste o disco? e continuou: Este aqui é o Bartolomeu, ele é o cantador do disco.

Tenho boas de Sr. Bartolomeu, ele gostava muito de contar estórias...de caçador, por exemplo, mas também falava das toadas do Boi de Pindaré. neste Blog está uma breve narração sobre o popular Coxinho, em outro momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário