sexta-feira, 7 de agosto de 2015

"O Rei do Gado" e sua mensagem final


No finalzinho de uma novela, ou de um filme, ou de uma trama qualquer, surge a mensagem principal. Podem haver muitas mensagens, mas eu elejo uma, como sendo a principal.

Enquanto estou com o computador ligado para algum trabalho, costumo assistir um pouco do que está passando na televisão. 


Falando sobre a novela Rei do Gado, a trama conta sobre duas famílias italianas, que chegaram no Brasil, por volta de 1943: Berdinazi e Mezenga, que por questão de divisão de terras, se tornaram inimigas. E mesmo assim, uma Berdinazi, num clima de amor...e paixão, foge com um rapaz da família inimiga, Mezenga.

A novela, que trata dos cafezais, da criação de gado e aborda a questão dos sem-terra no Brasil e de outras questões sociais, deixa no final uma lição de humildade: Geremias Berdinazi, quando convida seu sobrinho Bruno Mezenga para uma conversa, sugere: Você não é o rei do gado, e eu o rei do café? E acrescenta: Somos rei de coisa nenhuma nesta vida

A Mensagem:
"Deus, quando fez o mundo, não deu terra pra ninguém, porque todos os que aqui nascem são seus filhos. Mas só merece a terra aquele que a faz produzir, para si e para os seus semelhantes. O melhor adubo da terra é o suor daqueles que trabalham nela”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário