quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Um reino dividido...


Certa vez, quando Jesus Cristo Cristo expulsou espíritos maus de uma pessoa, e que causou a admiração de muitos, vieram também as interpretações dos fariseus, que não aceitavam a tal admiração das multidões. E diziam: " Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios".  Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá.

Ouvindo os últimos noticiários nacionais, que dizem, que até a base aliada do governo começa a ser dividida, e percebendo o quando  comemora a oposição, que também critica a divisão, me veio a lembrança do trecho bíblico sobre o "reino dividido".

O povo, do qual faço parte, muito pouco entende de políticas partidárias, sobretudo daquela que prega a democracia como sendo o "governo do povo, pelo povo e para o povo". Somos influenciados facilmente pelas opiniões dos "grandes", que têm lá seus interesses de defenderem o que querem. O poder que têm sobre muitos, lhes assegura a vitória da satisfação, da aprovação favorável às suas ideias.

Diante de tudo o que temos como informações políticas acerca da crise econômica, é necessário raciocinar rápido, antes de concordarmos com isto, ou com aquilo, de quem quer que seja. É preciso descobrirmos para onde queremos ir, para decidirmos se devemos ir... com quem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário