sábado, 3 de outubro de 2015

Tudo o que você dar ao mundo, volta para você...?





Bom, vivemos para aprender e ensinar. A partir do dia que nascemos já foi assim. Aprendemos a comer alguma coisa, depois a olhar, a sorrir...depois a dá os primeiros passos, que nem foi com os pés no chão. E isso, senhores (a) será por toda nossa vida.
Quando começamos a entender as coisas, às vezes exageramos um pouco e fazemos errado. E às vezes fazemos outras vezes, até se tornar hábito. Todos nós temos hábitos, que ao longo do tempo adquirimos, e estamos sujeitos a adquirir mais hábitos. Mas, um dia, ao pararmos um pouco para meditar, ou ao sermos forçados a fazer isso, é possível que entendamos que nossos erros afetam ao mundo, isso não antes de afetar a nós, em primeiro lugar.
Muito de nós já ouviu alguém dizer: “não nasci para ser empregado de ninguém”. Isso é só um exemplo. Não nasci para ser isto...ou aquilo, ou, isso não dá para mim. E isso, senhores(a), nem se pode discutir, porque, diz-se que cada cabeça é um mundo. E nós, eu e você, temos cada um, o nosso mundo, que não diz respeito somente a nós.
Depois de tantos erros, um certo dia nos aparece uma chance... mais uma, de fazer diferente. E podemos, quem sabe, até ensinar. Viramos professor, porque nosso erros e acertos, que nossas fraquezas e forças nos proporcionaram, nos tornaram apitos a isso. E somos muitas das vezes criticados quando isso acontece. E então, precisamos ser fortes e fazermos um paralelo, entre ser criticados pelos nossos acertos, ou pelos nossos erros. Porque o mundo todo critica todo mundo, não importa o que estamos fazendo. O que mais importa é ajudar a construir um mundo melhor, porque, o que aprendemos até agora, é que, Tudo o que você dar ao mundo volta para você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário