segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Desejo Ardente




Na manhã seguinte ao grande incêndio de Chicago, um grupo de comerciantes estava na rua State, vendo os escombros fumegantes do que tinham sido suas lojas. Fizeram uma conferência para resolver se tentariam reconstruir, ou se deixariam Chicago, para começar outra vez, numa parte mais promissora do país. Chegaram à decisão – todos, exceto um – de deixar Chicago.

O comerciante que resolvera ficar e reconstruir apontou o dedo para as ruínas de sua loja e disse: “Senhores, nesse mesmo lugar construirei a maior loja do mundo, não importando quantas vezes ela possa incendiar-se.”

Isso foi há quase um século. A loja foi construída. Lá está ela hoje, monumento altaneiro ao poder do estado de espírito conhecido como desejo ardente. Teria sido muito mais fácil para Marshall Field fazer o que seus colegas comerciantes fizeram. Quando as coisas ficaram pretas e o futuro parecia sombrio, arrumaram as malas e foram para onde as coisas pareciam mais fáceis. (do livro Pense e enriqueça de Napoleon Hill)



Resolvi postar um pedaço de uma história, contada por Napoleon Hill, autor de várias coleções de sucesso, nos Estados unidos e no mundo. Tantos homens, que como ele, antes de partir, nos deixaram algo que nos permite ver seus rastros...que nos sugere, também deixar os nossos, não morrerão, como não morreu Jesus Cristo. Nossas riquezas, da mente, que alimentarão a muitos, e não  num futuro distante, recebemos do Criador, para distribuir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário