sábado, 14 de novembro de 2015

Todos contra todos

Um homem com cheiro de bebida alcoólica entra no recinto onde estava um grupo de pessoas, e fala bem alto: "todos aí estão uns contra os outros! Ninguém suporta ser comandado pelo outro, ninguém suporta concordar com outro, ninguém suporta ver alguém fazer aquilo, que ele mesmo não pode ou não quer fazer".

Aquele homem, que parecia recitar  um poema,  parecia está alcoolizado...e ninguém deu-lhe muita atenção.
No entanto, o mundo conta a história de um homem que esteve por aqui, há mais de dois mil anos atrás. Ele curava  cego, fazendo-o enxergar, curava aleijado, fazendo-o andar, expulsava espíritos maus das pessoas, dava comida às multidões e ensinava a tantos quantos o procurava, e todos, até mesmo os seus discípulos discordavam dele. E teve até um deles  que o entregou   para ser morto.

Se seu colega de grupo perceber que você pode conseguir o que ele não conseguiu, ele vai torcer contra você.

Mas...alguém precisa fazer...! E "O mundo repartido para todo mundo" começa a ser realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário