segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Porque na maioria das vezes o povo não pode reinvidicar?

Analisando de uma maneira, talvez antiga, mas lógica, precisamos antes de tudo ser livres, se quisermos exigir ou pelo menos sugerir  .

Houve uma época em que um certo povo foi obrigado a trabalhar sem ganhar nada, e nem tinha direito de reclamar nada, porque eram escravos.

Muitos foram tirados de suas famílias, acorrentados, colocados em porões de navios e viajaram até mais de seis meses. e em muitos casos, muitos morreram na viagem, e os que chegavam vivos eram forçados a trabalhar sem direito a nada.

A história nos conta, que em 13 de maio de 1888 aconteceu a abolição da escravatura no Brasil, mas, os ex senhores, muito espertos, disseram aos seus, agora, ex escravos: Olha, vocês estão livres, mas se quiserem continuar morando aqui comigo, vão ter o que comer, o que beber e o que vestir. Vocês vão ganhar dinheiro e ter a minha proteção.

E muitos ficaram e aprenderam a cultura da subserviência, que já dura mais de 125 anos. E os tataranetos dos escravos ainda servem os tataranetos dos donos. E acreditam que ainda podem viver das migalhas, e passar essa sugestão aos filhos e netos.

Quando pensamos em protestar, logo nos vêm as perguntas: Mas...o contrato do meu filho (a), do meu pai...minha mãe...? Melhor não arriscar, porque mesmo que atrase 4 meses, mas um dia sai.

E os hoje poderosos, que no passado fizeram parte do povo aprenderam que povo é povo e poder é poder, e não se misturam.

Mas, como nem tudo está perdido, vale acreditar numa melhor divisão dos bens, produzidos em grupos organizados a partir de mim e de você, que também critica o poder publico.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Amigos do Roberto...


Aconteceu nesse domingo, na Associação Atlética Boa Vida, mais um encontro de sócios e amigos, para homenagear o colega boavidense, Roberto Baresi. 

Roberto, que aniversariou no ultimo dia 24, organizou um grupo de amigos do futebol para a realização de uma partida, já que no Boa Vida, as comemorações são feitas assim, com futebol.
























quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Como obrigar o político a fazer seu trabalho


O termo obrigar parece grosseiro, mas, um povo organizado pode determinar o que seu representante vai fazer.

Não falo de uma pessoa, mas, de um povo livre, consciente e capaz de se organizar em busca do bem comum. Organizar é o primeiro e o mais difícil passo, porque muitas das vezes, confundimos liderança com esperteza para se dá bem.

Se tomarmos como guia, o  tema da Campanha Ecumênica da Fraternidade de 2016 "Casa comum, nossa responsabilidade", compreenderemos melhor o nosso dever de povo, e induziremos os representantes que escolhemos a entenderem também o seu dever.

O filósofo francês, Joseph Marie Maistre (1753-1821) ficou conhecido no mundo ao escrever a frase: "Cada povo tem o governo que merece".  E não há quem possa contestar isso.

De qual "casa comum" a Campanha da Fraternidade está falando? Da rua? da praça ? da escola pública do dinheiro público? Certamente, senhores (as), de tudo isso.

A obrigação do poder público é com a coletividade, e não comigo particularmente. Porque, quando eu recebo um contrato de um emprego temporário, ou quando recebo um patrocínio para uma festa que vou fazer, sou induzido a concordar com quem me proporcionou tudo isso,  e no caso do "político", vou ter que fazer campanha para ele.

Este texto, senhores (as), é apenas uma sugestão, que pode servir de reflexão.


terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Se a palavra comprometimento caracteriza pressão, então o ser humano precisa mesmo ser pressionado!


Durante uma reunião para a organização de um Conselho de cultura, precisei usar este argumento, quando um colega se posicionou contra a sugestão, de que, cada um ali presente, que estivesse disposto a está numa sessão da Câmara Municipal, onde seria feita uma breve apresentação do sugerido Conselho, aceitasse que seu nome fosse colocado num papel.

O colega sugeriu, que colocar o nome caracterizava pressão, e que cada um se sentisse livre para ir ou não. 

Tive que usar as palavras que formam o título deste texto, porque, até onde conheço, a humanidade sempre precisou está disposta a se comprometer com algo, para ter em troca alguma coisa.

Quando Deus, fez o homem e deu a ele e sua companheira, o paraíso  como morada, o SENHOR deu a seguinte ordem ao homem: “Comerás livremente o fruto de qualquer espécie de árvore que está no jardim; contudo, não comerás da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comeres, com toda a certeza morrerás!” (Gênesis 2:17).

Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 12:1-3
Quando o Senhor Deus, quis formar seu povo, disse a Abraão: "Sai da tua terra, da tua parentela e vai para onde eu ti disser, porque farei de ti uma grande bênção. Darei a ti uma grande nação(Gênesis 12: 1 a 3).

Quando o Senhor Deus quis libertar seu povo da escravidão do Egito, chamou Moisés e exigiu dele um comprometimento. E quando Jesus Cristo esteve por aqui, resolveu formar um grupo de homens, que foram chamados de discípulos, e a eles deu uma missão: "Ide pelo mundo inteiro e pregai meu evangelho". Isso estar nos quatro Evangelhos.

Para resumir, quando nascemos, nossos pais, impulsionados pela lei da natureza, nos ensinaram muitas coisas, inclusive a obediência.  Isso, senhores(as), pode significar pressão, mas é a lei para o progresso, se quisermos. Ou podemos reclamar de tudo e de todos, sem aceitar nos comprometer e chamar isso de liberdade. E pagar o preço.
Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 12:1-3
Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 12:1-3
Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 12:1-3
Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 12:1-3
Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 12:1-3

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

A Política partidária e suas mazelas


Uma certa pessoa comentou que uma determinada Secretaria de Bacabal está  lhe devendo 3(três) meses de salário. E eu perguntei: e você aceita trabalhar 3 meses sem receber? Porque não sai e procura outra coisa para fazer? sua resposta é que, se não aceitar é pior, porque não tem outra coisa para fazer.

Senhores (a), se sujeitar a trabalhar sem receber no dia que foi combinado, e ainda ficar por 3 meses esperando, e ainda acreditar que não há outra saída...? Sinceramente, isso chega a parecer uma maldição, Porque a pessoa que me falou isso, é um homem aparentemente sadio.

Mas, o que tem a ver isso com o título acima? Simples, eu respondo: Se os representantes do povo, daquele mesmo povo que votou para que o cidadão ou a cidadã, fosse: presidente, governador, deputado, prefeito e vereador, se esses representantes, com a mesma intensidade que fizeram suas campanhas, pedindo e induzindo as pessoas a votarem neles, fizessem a campanha da conscientização, o povo aprenderia a cultura do trabalho e da partilha, ao invés de aceitar a cultura de correr atrás das migalhas dos políticos corruptos. 

sábado, 6 de fevereiro de 2016

De vez enquando precisamos comentar...!

  Começa aqui:

Feed de Notícias

O QUE VOCÊ ACHA ? ESTA É A MINHA SEGUNDA PROPOSTA QUE ESTARÁ A DISPOSIÇÃO PARA O PRÓXIMO PREFEITO ELEITO DE NOSSA CIDADE : " A criação urgente e imediata do PORTAL DE TRANSPARÊNCIA DO MUNICÍPIO + O CONSELHO DE FISCALIZAÇÃO DE CONTAS e COMBATE À CORRUPCAO MUNICIPAL . Este último deverá ser composto por 01 representante da imprensa , 01 representante dos sindicatos das atividades da agricultura e 01 da pecuária , 01 representante das igrejas , 01 representante da juventude/estudantes , 01 representante dos professores , 01 representante dos comerciantes e 01 dos comerciários , 01 representante dos aposentados ou anciãos , 01 representante dos profissionais liberais , 01 representante dos trabalhadores na saúde . Estes, poderão se reunir em ambiente e estrutura com ajuda do setor público , entretanto , "SEM REMUNERAÇÃO " e terão a incumbência de analisar as receitas e despesas feitas pelo município com um intervalo máximo de cada 3 meses . Assim, poderão exercer o poder de fiscalização e orientação ao gestor público ao emitirem seus pareceres que serão divulgados pela imprensa local. OBS 1: ESTE PAPEL deve ser realizado pela câmara dos vereadores , mas , uma representatividade autônoma e voluntária da sociedade civil organizada com legitimidade pública irá servir até de estímulo para que os representantes da próxima câmara legislativa sejam bem atuantes. OBS 2: DEVERÁ SER COLOCADO UM GRANDE PLACA no centro de Bacabal, Praça Firmino Neto em frente ao Armazém Paraíba , onde de modo sucinto serão descritos os recursos existentes nas contas da prefeitura, as despesas do período e os que estiverem à disposição para realização de obras . SEM PROBLEMAS DE JULGAMENTO VOCÊ PODE DAR SUA OPINIÃO SINCERA , CRITICAR, ELOGIAR, ACRESCENTAR ALGO IMPORTANTE , ENFIM, VOCÊ É O(A) NOSSO(A) PREFEITO(A) NESTE MOMENTO .


Meu comentário:


Jeremias Pereira Dos Santos
Jeremias Pereira Dos Santos Legal!!! Mas qual é o prefeito que vai fazer isso depois de eleito? Antes de ser eleito o candidato vai no céu, conversa com um anjo, assina um compromisso com...não sei com quem, mas ele fala que é com deus. Sim, esse deus de "d" bem minúsculo. Um dia depois das eleições...faz exatamente o que prometeu. Vai aqui uma sugestão: Ao candidato que prometer algo...que todos os outros prometeram...vote: para ele desaparecer de sua frente e mande ele ir se...l...
Comentário de Dr. Eufrásio:

Luiz Eufrasio Ribeiro Filho Calma, amigo Jeremias. Sabemos que no mundo os valores morais está muito deturpados , mas desconfiar de tudo não é solução , pois quando a fé e a esperança desaparecer de nossos corações elas levarão consigo a possibilidade da felicidade . Que Deus com d maiúsculo proteja e ilumine todos nós .

Um comentário ao meu comentário:

   
Valber Carvalho
5 de fevereiro às 21:55
Meu nobre amigo, Jeremias Pereira Dos Santos! O que você relata, é fato e, desafio alguém que ouse contestar seus argumentos..., porém, Jeremias, tentar trazer pra nós desenganos após uma tentativa fracassada, é simplesmente apostar na continuação do atrazo. Sempre que homens e mulheres, bem intensinados, erram na escolha, não o fazem com a intenção de errar, mas convictos que estão fazendo a opção acertada. O momento que estamos vivendo, tendo a oportunidade de analizar situações bastante antagônicas, é um momento impar, de um lado Dr. Eufrásio e Florêncio Neto, mostrando preocupação com a situação do nosso município e, do outro aquilo que você sabiamente apontou: roubalheira, corrupção, incompetência e maldade. Eufrásio e Florêncio Neto, são homens de boa índole, cujas familias, têem endereço fixo em Bacabal, vivem e conhecem nossa realidade, são íntegros e possuem caráter e personalidades retilíneas, não se permitindo corromper... Acho que de todas oportunidades que já tivemos, para escolher bem, esta está se apresentando, como sendo uma das melhores. Você se pautou para a crítica, nas prop ostas desses dois bacabalenses, mais precisamente na do Dr. Eufrásio, é bom que entendamos, que as propostas, com alguns ajustes, são compatíveis com a realidade do momento e necessárias para a organização de um municipio maldosamente estuprado... Pense amigo! Reflita, Quem faz a crítica, é agente sedento de mudanças...



Explico:
Senhores, não estou questionando a propaganda que os candidatos fazem para convencer o eleitor. Porque são propagandas, como frisei acima. E a lei dá a eles liberdade para assim procederem.

Quando alguém, disposto a defender o nome de um amigo ou de um simpatizante, se dispõe a tecer um comentário favorável a essa pessoa, o faz porque tem o direito. Mas, quando, alguém, se dispõe a questionar as propagandas, o faz, muitas das vezes porque está cansado de ser conivente com todos os tipos de  atitudes que visivelmente escravizam. E no nosso caso, a culpa é de todos nós.

Muitos dentre o povo fazem um curso superior para se tornarem profissionais reconhecidos pela sociedade. No entanto, com o poder que adquirem, digo de convencimento, não buscam libertar o povo do qual fazem parte.

Sei senhores, que sou um dos culpados por isso, porque, por algum motivo nasci, o criador me fez chegar até aqui, e falta certamente minha parte, que é bem maior que questionar. E defendo, antes de qualquer coisa, a conscientização de um povo. Conscientização que vale mais do que dá ou receber esmolas.

Implantamos com o nosso tipo de política partidária, uma cultura do si dá bem e de correr atrás das migalhas, ao invés de plantar o desejo de viver com dignidade às custas do "suor do próprio rosto" como determinou o nosso bondoso Deus.















quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Dona Helena...



Estamos recebendo a notícia de que por volta das 18:30h nos deixou dona Helena. Uma senhora conhecida de muitos de Bacabal, porque, além de ser esposa do popular Lambau, ela também trabalhou por muitos anos na agência do Correio da cidade. 

Um AVC, pelas informações foi o motivo, porque a vida é uma sequência a partir de sua concepção, e nessa sequência inclui a partida final, que chamamos de morte. E recebemos, tenho certeza, a notícia com muita tristeza. E não nos resta muito a dizer, além de expressar os sentimentos de pêsames à família que Dona Helena ajudou a construir. Quanto a ela, dona Helena, agora repousa, depois de um tempo concedido pelo Criador e depois de uma missão que certamente cumpriu.

"A vida é um processo sempre fluente..."


"A vida é um processo sempre fluente, em certos pontos do caminho coisas desagradáveis surgirão. Podem deixar cicatrizes, mas, como a água, que ao parar torna-se podre, não pare. Vá em frente. Cada experiência nos ensina uma lição.
Se não conseguiu tente de novo. Lute mais duramente. Procure pelo mais alto, e um dia os sonhos se tornarão realidade" (Bruce Lee)