segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Porque na maioria das vezes o povo não pode reinvidicar?

Analisando de uma maneira, talvez antiga, mas lógica, precisamos antes de tudo ser livres, se quisermos exigir ou pelo menos sugerir  .

Houve uma época em que um certo povo foi obrigado a trabalhar sem ganhar nada, e nem tinha direito de reclamar nada, porque eram escravos.

Muitos foram tirados de suas famílias, acorrentados, colocados em porões de navios e viajaram até mais de seis meses. e em muitos casos, muitos morreram na viagem, e os que chegavam vivos eram forçados a trabalhar sem direito a nada.

A história nos conta, que em 13 de maio de 1888 aconteceu a abolição da escravatura no Brasil, mas, os ex senhores, muito espertos, disseram aos seus, agora, ex escravos: Olha, vocês estão livres, mas se quiserem continuar morando aqui comigo, vão ter o que comer, o que beber e o que vestir. Vocês vão ganhar dinheiro e ter a minha proteção.

E muitos ficaram e aprenderam a cultura da subserviência, que já dura mais de 125 anos. E os tataranetos dos escravos ainda servem os tataranetos dos donos. E acreditam que ainda podem viver das migalhas, e passar essa sugestão aos filhos e netos.

Quando pensamos em protestar, logo nos vêm as perguntas: Mas...o contrato do meu filho (a), do meu pai...minha mãe...? Melhor não arriscar, porque mesmo que atrase 4 meses, mas um dia sai.

E os hoje poderosos, que no passado fizeram parte do povo aprenderam que povo é povo e poder é poder, e não se misturam.

Mas, como nem tudo está perdido, vale acreditar numa melhor divisão dos bens, produzidos em grupos organizados a partir de mim e de você, que também critica o poder publico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário