segunda-feira, 21 de março de 2016

De qual corrupção somos contra ? da nossa ou da dos "políticos" ?


A discussão do momento, em todo Brasil é a corrupção. Pelo que a TV e os outros meios de comunicação  comentam, e pelo que muita gente insatisfeita com alguns "políticos" comenta nesses meios de comunicação, parece que os políticos são os culpados.

Muita gente "cheia de razão" usa os mais desprezíveis termos para fazerem desabafos contra alguns nomes.Todos são contra a corrupção.

Certamente, senhores (as), até onde conhecemos, nós, os seres humanos somos os seres mais complexos do universo. Amamos, odiamos, planejamos e somos capazes de muita coisa, boa ou nem tanto, dependendo de como interpretamos as coisas que nos cercam.

Se a palavra corrupção significa quebrado em pedaços, e se, corromper significa tornar podre ou fácil de ser quebrado, estragar, ou o que vai estragar alguma coisa nesse sentido, somos todos nós seres humanos, sujeitos a isso, e é por isso que milhares de leis fora criadas no mundo, para defender o homem do outro homem, ou da maldade de um contra o outro.

No caso da discussão do momento e da atribuição de tudo quanto é ruim, aos "políticos", tenhamos nós a certeza de uma coisa: Eles são nossos representantes e foram escolhidos por nós. Fica difícil saber quem corrompe mais, se eles ou nós.

O simples fato de eu pedir um patrocínio a um político de mandato, pode ser um ato de corrupção. Ele, para me colocar ao seu favor, usará o dinheiro que dispõe para campanha política e me patrocina. De onde veio esse dinheiro,  eu não quero saber, o que importa é que eu receba o patrocínio para um evento, digamos assim, que quero fazer para "me dar bem". Depois, um dia qualquer, quando algo não me for favorável, eu vou chamá-lo de ladrão. Só que é ladrão, porque eu pedi a ele que roubasse para me favorecer. E por aí vai.

Quando eu uso um grupo, para dele tirar proveito próprio. Quando sou presidente de uma associação, por exemplo, ou sindicato, ou quando tenho um grupo de artistas e apresento esse para o poder público, e por isso recebo um emprego. O emprego é para mim, e se for mais de um, eu distribuo para a minha família. O que significa isso? È corrupção só se for o meu vizinho ou o adversário que tenha tal atitude? Se for eu, é a "lei da sobrevivência".. ? Que Deus tenha piedade de nós, que apontamos "o cisco do olho do outro, mas não sentimos a trave que está no nosso".



Nenhum comentário:

Postar um comentário