segunda-feira, 25 de julho de 2016

"Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio". Essa seria uma sugestão para mim concordar com os erros?



Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo?(Eclesiastes 7:16)

Apesar de muitas das vezes engatinhar, ao invés de caminhar, é preciso se encontrar com a sabedoria.

Muitas das vezes nos ensinaram muito, ou pelo menos nos explicaram como melhor caminhar. Claro que na maioria das vezes eu não aprendi, mas, quem me transmitiu fez sua parte, e não perdeu seu tempo, porque, quem faz sua parte não perde seu tempo.

A advertência do Eclesiastes na Bíblia certamente não é uma sugestão para alguém ser injusto ou insensato, porque, se assim fosse, a vinda de Jesus Cristo, que era anunciada nas antigas escrituras dos judeus, não teria sentido, e o livro dos Salmos não teria registrado no capítulo 37:29 que "Os justos herdarão a terra e para sempre nela habitarão".

Advertências certamente servem para manter o equilíbrio que a própria vida exige. E assim, eu não preciso usá-las como pretexto para meu desleixo.

Por isso, ser contra as injustiças e a insensatez é nosso dever, até porque, essas duas atrocidades não afetam apenas os que as praticam.Porque resolvi postar este texto assim...meio sem sentido? Talvez... para ser questionado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário