terça-feira, 9 de agosto de 2016

Estamos em campanha!


O Brasil está em campanha política. Sendo ou não candidato, sendo ou não filiado a um partido político, sendo ou não eleitor e sendo ou não simpatizante, estamos em campanha.

Pode ser uma "coisa para bandidos", como me disse uma vez um certo senhor, que teve um filho que não foi bem sucedido, quando se candidatou a vereador, apesar de ter gasto muito dinheiro.

O "jogo" que irrita, na maioria das vezes, sobretudo aos que detestam a corrupção, aquela mais visível, dos partidaristas, termina por exigir a participação de todos nós. Afinal, quem quer que esteja na disputa, vai fazer bem ou mal à população toda.

Quem receber um candidato em sua porta, vai fazer bem ou mal à população, assim como, cada um de nós brasileiros fazemos bem ou mal, onde quer que estejamos e como quer que estejamos.

No mundo, uma pessoa não fica neutra, quando a questão é participar ou não do que quer que seja numa sociedade.

Portanto senhores (a), temos que prestar contas, mesmo sem sermos candidatos nas eleições. Mas, se você é candidato (a), tem sim a obrigação de responder à sociedade as perguntas feitas até por aqueles que você julgar insignificante. 

Concordar com aquele senhor insatisfeito pela derrota do filho, que disse que "política é coisa para bandidos", não é errado, porque pagamos um preço muito alto pela ganância dos nossos representantes. Discordar contudo, também não é errado, porque cada um de nós, estando com as faculdades mentais perfeitas, tem uma concepção. Respeitar aos outros, seria certamente, acredito, a maior realização humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário