terça-feira, 29 de novembro de 2016

O caminho do "fracasso" importa.



De acordo com um texto postado na internet, quando Thomas Alva Edison(foto), completou 25 mil tentativas para construir uma bateria, um repórter lhe perguntou como como se sentia depois de ter falhado 25 mil vezes. "Não sei porque você acha que foi um fracasso", respondeu Edison, que acrescentou: "Hoje conheço 25 mil maneiras de como não fazer uma bateria".

Escritores que falam de  Thomas Edison, se referem a ele como o maior inventor de todos os tempos. Napoleon Hill, por exemplo, que escreveu, de acordo com fontes, 8 coleções de sucesso, depois de passar 20 anos de sua vida entrevistando os 500 homens mais ricos dos Estados Unidos, teve a oportunidade de visitar suas empresas(de Edison), quando o entrevistou. 

Conta Napoleon que Edison era surdo. E ele mesmo contou como iniciou sua surdez: Quando criança vendia balas(bombons) nos trens. E uma vez um certo homem colocou Edison num trem, suspendendo-o pelas orelhas. Essa história chamou a atenção de Napoleon, que resolveu perguntar: O senhor considera esse fato como uma desgraça na sua vida? Pelo contrário, respondeu Edison: "A surdez foi uma bênção. Ela me impede de ouvir as besteiras que os homens falam. Só ouço o que vem de dentro".

Que história teria Thomas Alva Edison para contar, e o que o mundo contaria para todas essas gerações, que vieram de lá até aqui, sobre o seu sucesso, se ele não tivesse trilhado pelo caminho do "fracasso"? Se quisermos, depois de uma reflexão, entenderemos que o caminho do "fracasso", importa.





sexta-feira, 25 de novembro de 2016

"Eu tenho vergonha dos políticos brasileiros"




Acima temos o título: "Eu tenho vergonha dos políticos brasileiros". Trata-se de uma "campanha" contra a corrupção.

E aqui temos: Porque o Brasil é um dos países mais corruptos do mundo?

Na realidade, eu tenho a resposta, e duvido que alguém possa me contestar. Ter vergonha dos políticos, que nós criamos, é ter vergonha de nossos atos e atitudes. Preferimos em muitos dos casos, pedir esmolas aos políticos do que trabalhar. Porque temos a cultura de endeusar aos que transformamos em nossos representantes. Nos fazemos miseráveis e os endeusamos. Descemos abaixo do nível do chão, para encará-los como a um ser que está nos céus.

Se Alguém quer mesmo combater a corrupção, sem demagogia, fale dos valores do ser humano, e não queira, talvez por vingança, se rebelar contra o poder, fazendo média com o povo, no intuito de ser chamado de volta para a posição que nunca quis perder. Isso, senhores(a), é bem pior que corrupção. 

Criamos os poderosos, confeccionamos o chicote, colocamos em suas mãos, nos ajoelhamos e pedimos que eles açoitem-nos. Pedimos para eles nos roubarem, e depois nos juntamos a um outro grupo ...também de ladrões e nos fazemos de idiotas e vamos falar contra os corruptos que têm a nossa cara.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

É hora de REPLAY-Quais dos vereadores eleitos nas eleições de 2012 e que iniciaram em 2013 voltam em 2017



17 Vereadores colocados por ordem de números de votos 

Florêncio Neto, 2.153 - 4,48% dos votos válidos.

Está encerrando seu primeiro mandato.
Não se candidatou à reeleição. Foi eleito vice
prefeito na chapa do candidato eleito, Zé Vieira,
que aguarda decisão da justiça. 




Manuel da Concórdia, 1710 - 3,56% dos votos 
válidos.

Não foi seu primeiro mandato. Foi reeleito. 





Reginaldo do Posto, 1502 - 3,13% dos votos 
válidos.

SIM - para o segundo mandato.







Dr. Fernando Sousa, 1473 - 3,07% dos votos
válidos.

Com vários mandatos, mas não foi reeleito
para  o mandato que iniciará em 2017.


Melquíades, 1441 - 3,00% dos votos válidos

SIM-para o segundo mandato.


Rogério Santos, 1377 - 2,87% dos votos
válidos.

Está encerrando seu primeiro mandato. Não
foi reeleito.


Erivelton Martins, 1345 - 2,80% dos votos 
válidos.

Não foi seu primeiro mandato. Não foi reeleito.


Natália Duda, 1330 - 2,77 votos válidos

SIM-para o segundo mandato. 


Bebeto, 1288 - 2,68% dos votos válidos.

Está encerrando seu primeiro mandato. Não
foi reeleito.


Regilda, 1.250 - 2,60% dos votos válidos.

SIM-para o segundo mandato.




Gleidson Santos, 1233 - 2,57% dos votos
válidos.

Está encerrando seu primeiro mandato. Não
foi reeleito.




Serafim Reis, 1227 - 2,56% dos votos válidos.

Com vários mandatos. Foi reeleito.






Professor Maniho, 1077 - 2,24% dos votos
válidos.

Com vários mandatos. Foi reeleito. 




Edvan Brandão, 899 - 1,87% dos votos válidos.

SIM-para o segundo mandato.



Peri, 825 - 1,72 dos votos votos válidos.

Vindo de mandatos anteriores. Se candidatou
em 2012 no lugar da esposa, Mônica Loiola.
Não concorreu nas últimas eleições.


Teles, 821 - 1,71% dos votos válidos.

Vindo de um mandato, voltou à câmara nas
eleições de 2012. Não foi reeleito.


Gilmar Reis, 475 - 0,99% dos votos válidos

Está encerrando seu primeiro mandato. Não
foi reeleito.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

É hora de REPLAY




Por ocasião da 1ª Sessão solene da Câmara Municipal de Bacabal, do ano 2013, o  Blog Jeremias Fotógrafo entrevistou todos os doze vereadores novatos, com a seguinte pergunta: Agora como  representante legítimo do povo, qual a mensagem que o senhor (a) tem  para o povo de Bacabal ?
A pergunta do Blog Jeremias Fotógrafo, veio, em virtude do questionamento por parte da população, quanto  o que faz e para que serve o vereador,  se para representar o povo, como sugere os “famosos discursos”  dos palanques, nas bem conhecidas campanhas políticas, ou se para representar o prefeito, como se costuma ver depois da eleição, inclusive  por parte dos adversários...até o dia da eleição.
E porque a pergunta foi para os doze e não para os dezessete?
Os doze novatos representam novas esperanças, enquanto os veteranos já vêm de “longas caminhadas”.  O povo já viu o que eles podem fazer.



Mensagem dos doze novos vereadores para Bacabal  


         





Palavra chave de cada um dos 12 novos vereadores

estamos postando...





























































É tempo de REPLAY-Vereadores eleitos em 2012 para representarem Bacabal


Um pouco mais, e estará completo um mandato de quatro anos do prefeito e dos vereadores, que em 2012 foram votados. Oito dentre os quais foram reeleitos nas últimas eleições. 

O Blog do Jeremias teve a honra de entrevistar cada um dos dezessete vereadores, na primeira sessão, do primeiro mandato, dos que naquele momento estavam iniciando na câmara municipal de Bacabal/MA.

17 Vereadores colocados por ordem de números de votos 


    Florêncio Neto, 2.153 - 4,48% dos votos válidos


   Manuel da Concórdia, 1710 - 3,56% dos votos 
   válidos


   Reginaldo do Posto, 1502 - 3,13% dos votos 
   válidos




   Dr. Fernando Sousa, 1473 - 3,07% dos votos
   válidos

   Melquíades, 1441 - 3,00% dos votos válidos

   Rogério Santos, 1377 - 2,87% dos votos
   válidos

   Erivelton Martins, 1345 - 2,80% dos votos 
   válidos

   Natália Duda, 1330 - 2,77 votos válidos

   Bebeto, 1288 - 2,68% dos votos válidos



   Regilda, 1.250 - 2,60% dos votos válidos


   Gleidson Santos, 1233 - 2,57% dos votos válidos


   Serafim Reis, 1227 - 2,56% dos votos válidos


     Professor Maniho, 1077 - 2,24% dos votos
     válidos

   Edvan Brandão, 899 - 1,87% dos votos válidos

   Peri, 825 - 1,72 dos votos votos válidos



   Teles, 821 - 1,71% dos votos válidos

   Gilmar Reis, 475 - 0,99% dos votos válidos

domingo, 13 de novembro de 2016

Deputado Marcio Pacheco: "Eu não fui eleito para ser bandido"


Na realidade, sem questionar a pessoa do deputado, nenhum candidato que foi eleito represente do povo, foi eleito para ser bandido. Mas, pelo fato de todos aceitarem fazer parte do mundo da corrupção, já até parece normal. E fora de moda é um discurso como o que o deputado faz no vídeo.
Se valorizarmos esse discurso, começaremos a nos questionar: porque não exigirmos representantes, ao invés de aceitarmos corruptos? Talvez...porque preferimos mesmo o "jeitinho brasileiro".


video


Na realidade, sem questionar a pessoa do deputado, nenhum candidato que foi eleito represente do povo, foi eleito para ser bandido. Mas, pelo fato de todos aceitarem fazer parte do mundo da corrupção, já até parece normal. E fora de moda é um discurso como o que o deputado faz no video.
Se valorizarmos esse discurso, começaremos a nos questionar: porque não exigirmos reprresentantes, ao invés de aceitarmos corruptos? Talvez...porque preferimos mesmo o "jeitinho brasileiro".


sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Como sair com seguraça de uma crise fincnceira?


Limpar os caminhos dos créditos deve ser um  dos itens a ser observado. Economizar, mesmo que seja um centavo, incentiva à prática da economia.

Temos aí apenas uma introdução, mas abordaremos detalhadamente esse assunto.