terça-feira, 31 de janeiro de 2017

A Manifestação popular em Bacabal agora é pela ordem



A necessidade da manifestação popular neste momento é para reivindicar o respeito à democracia. Quando o povo vai às urnas exercer seu direito cívico de cidadão, na escolha de um nome para lhe representar, o faz acreditando que o respeito a essa escolha existe. Mas, se ao contrário, o interesse próprio de alguns falar mais alto, a ponto de buscar a qualquer custo impedir que o direito da maioria seja observado, cabe, acredito, a intervenção da lei. Mas a lei, que está acima de tudo e de todos, existe para o bem e não para o infortúnio das pessoas. Por isso, certamente atende o apelo da maioria, quando essa luta por causas justas e em busca do progresso que não se sujeita a interesses egoístas e individuais, mas que esteja ao alcance da coletividade.

Assim sendo, senhores (as), Bacabal, cidade de gente, na sua maioria, simples e ordeira, que luta para retomar suas atividades, tem o direito de exigir que algo seja feito nesse sentido.

O passeio pelas ruas seja de forma pacífica, visto que se busca o respeito ao coletivo. O que queremos contestar é a forma que um grupo político encontrou de encarar a a vitória do grupo concorrente. Afinal, os palanques não foram desmontados depois do ultimo comício? 20.671 não é superior a 18.330? A forma democrática de escolha dos nossos representantes não é defendida na nossa constituição? Senhores (as), se as resposta às perguntas que aqui faço forem sim, os que anseiam o poder, esperem outra disputa política e brigue para convencer o eleitor. Mas, se não conseguirem, não atrapalhem. 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Visita do Secretário de Estado da Saúde, Dr. Carlos Lula a Bacabal


Cedo da manhã de segunda feira (30), já se encontrava na casa do prefeito de Bacabal, José Vieira Lins, o Secretário de Estado da Saúde, Dr. Carlos Lula, que veio para uma conversa com a Secretária de Saúde, Sra. Patrícia Vieira.

Nos últimos dias em Bacabal, por questões partidárias, uma crise se alastrou, a ponto dos hospitais públicos municipais da cidade terem que fechar suas portas. O prefeito José Vieira Lins (PP), não teve acesso às contas bancárias da prefeitura. Foi quando o governador do estado, Sr.Flávio Dino, atendendo um pedido do mesmo e da Secretária de  Saúde, Sra. Patrícia Vieira, proporcionou uma parceria dos hospitais do estado, da cidade de Alto Alegre do Maranhão e do Hospital Laura Vasconcelos, em Bacabal, para o fornecimento de alguns remédios, para que os hospitais municipais voltassem a funcionar.

Durante sua visita, o secretário Dr. Carlos Lula, fez uma coletivas. onde falou da preocupação do governo do estado em relação às necessidades da população, nas questões de atendimentos em hospitais. Ele falou que a UPA que está em fase de acabamento, com o prazo previsto de 60 dias para ser entregue, é uma UPA de porte três (3), portanto, com capacidade de atender até 450 pessoas por dia, 

Dobrar a quantidade de leitos do Hospital do estado Laura Vasconcelos, está nos planos do governo, bem como dá atenção às questões básicas para uma saúde preventiva. 
Secretário Carlos Lula, prefeito José Vieira Lins,
secretária Patrícia Vieira e deputado Carlinhos
Florêncio



Secretário Carlos Lula, deputado Carlinhos
Florêncio e prefeito José Vieira














Secretária Patrícia Vieira



Secretário Carlos Lula.







sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Os palanques políticos continuam em Bacabal/MA




Tudo começou no início da campanha eleitoral passada para prefeito e vereadores. Foram seis candidatos, mas, sobressaíram dois. De um lado, um candidato de 82 anos, que, de acordo com os adversários precisava de uma cadeira nos palanques, porque não conseguia ficar de pé. Acusado também, pelos adversários de "ficha suja", 73 processos e muitos outros defeitos. Do outro lado, um candidato jovem, religioso, que acompanhava todas procissões da cidade, inclusive com seu trio elétrico. E tendo em seu panfleto de propaganda, mostrado em sua convenção, uma foto sua entre o  bispo e um padre. Com muito bom relacionamento com a igreja evangélica, "espelho para os jovens", que brigavam para defendê-lo, com grupos de dança para senhoras, tudo por sua conta, em quase todas as esquinas da cidade, com serviços prestado em todos os setores da sociedade, e que não deixava uma data comemorativa sem a devida atenção. Dia das crianças, um caminhão cheio de brinquedos, semana santa 10 mil quilos de peixe, ou algo parecido, dia das mães, muitos brindes. Além disso, o candidato tinha o apoio de um senador, de um deputado federal, de um blogueiro, de três canais de televisão, um conceituado advogado, que dedicava boa parte de seu tempo nas esquinas, com um microfone orientando a população como votar contra o candidato que estava com a candidatura indeferida.

Sim, senhores (as), mas, o que ficou claro, e que me ensinou bastante, já que sou quase analfabeto, foi que, política partidária é um jogo onde o que mais conta é convencer. E nesse caso, é vender uma sugestão à população de modo geral, porque, numa população tem gente que vota e gente que não vota, mas que induz o eleitor a votar.

E o que aconteceu, foi que o candidato "quase santo" perdeu com uma diferença de quase 3 mil votos, mas comemorou, porque, como durante toda sua campanha dizia que, se o outro candidato, por ventura tivesse algum voto, esse seria nulo, resolveu manter o que pregou. Só que, com essa filosofia dos "votos nulos" do adversário, causou um tumulto na cidade.

E quando viu cair por terra tudo aquilo que ele e seu grupo pregaram, durante e depois da campanha, assistindo a diplomação daquele que, "caso tivesse algum voto, esse setia nulo", bateu o desespero e apelou para os vereadores. Digo, para convencê-los a eleger um presidente da câmara. E como seu grupo não tinha conseguido eleger a maioria dos vereadores, apelou para a negociação com o grupo adversário...do "ficha suja". E conseguiu, só que na sessão de posse, onde estavam todos os dezessete vereadores eleitos, bem como o prefeito, já no momento de checar os documentos daqueles que tomariam posse (vereadores), faltou um documento de um vereador e um de uma vereadora. O presidente da mesa esperou 20 minutos, mas só a vereadora trouxe o seu documento, faltou o do vereador. Isso gerou um grande tumulto no local da sessão.

Já não contando mais com a vitória, o grupo do "candidato perfeito" se retirou da sala da sessão de posse. Aconteceu uma breve reunião numa sala do lado, onde foi combinado uma outra sessão, que seria na câmara municipal. Assim, tomaram posse e elegeram o presidente da câmara. O tumulto aumentava, porque, a partir daquele momento a câmara passava a ter dois presidentes. O que foi eleito na sessão onde a população toda assistiu e o outro, dos insatisfeitos, que não aceitaram perder, 

Vieram as consequências dos dois presidentes. O prefeito não conseguiu acesso às contas bancárias da prefeitura, porque, o presidente eleito pelos que se retiraram da sessão e fizeram outra, entrou com um pedido de bloqueio, para que o prefeito fosse assim desmoralizado junto ao povo.

Em 20 de janeiro próximo passado, foi divulgado o desbloqueio, mas, imediatamente teve outro pedido do presidente, para que bloqueasse novamente.

Hoje sexta feira (27), um juiz entrou na questão, anulou as duas eleições da câmara, bem como a existência dos dois presidentes, e determinou que a câmara será presidida pelo vereador com mais idade, até que seja eleito um novo presidente. A data  está marcada para 03 02 17.As contas serão desbloqueadas, para que tudo volte ao normal e os funcionários recebam seus vencimentos

Por outro lado, foi divulgado em um blog da cidade, que, o vereador que se dizia presidente, eleito na sessão dos insatisfeitos, vai entrar com recurso e mais uma vez pedir o bloqueio das cintas. Resta esperar para ver o que vai acontecer. 

Às vezes precisamos comentar...


Pedro Ribeiro compartilhou a foto de Forças Militares.
7 h
Forças Militares
Sabe quando tu não sabe o que dizer? Então...
CurtirMostrar mais reações
Comentar

Come
Jeremias Pereira Dos Santos Muito bom! Ser assassinado trabalhando...? Verdade. A deputada está de parabéns sobretudo pela "iniciativa" brilhante. Nunca mais perde uma eleição, sobretudo se os cidadãos dos presídios tiverem o direito ao voto, que aliás, ela deve lutar para os direitos desses profissionais, que estão nos hotéis pagos pelo povo. Pago pelo povo como o salário dela, que recebeu um emprego que eu ajudo a pagar.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Para que serve a disputa politica partidária...



De acordo com a história, a democracia surgiu  na Grécia antiga, em 594 antes de Cristo. A ideia foi de Drácon Sólon que acreditava numa forma de governo pelo próprio povo. 

Como é governo do povo, é feito por meio de uma disputa. Alguns nomes são mostrados ao povo para serem apreciados.

Senhores (as), nada demais, até agora, até porque todos nós, quando criança, na escola, aprendemos: "Governo do povo pelo povo e para o povo. Esta é a definição de democracia. O nome é muito bonito, o que não é tanto assim, são as formas que muitos utilizam para encaixar nessa palavra bonita.

O menos aceitável ainda, para não dizer ridículo, é alguém não concordar com o resultado, quando esse não me favorece, digamos assim. Nesse caso eu não posso concorrer, porque vai que eu não seja escolhido...? Eu vou fazer o papel ridículo de atrapalhar quem ganhou. Aí senhores (as), a coisa foge da ética da bonita definição de democracia. E numa avaliação entendida pela maioria, como correta, quem assim procede está sujeito às penalidades da lei.

Em Bacabal está acontecendo exatamente assim. O que deixa bem claro, que a luta pelo poder é mesmo, na maioria das vezes, numa linguagem bem popular, nojenta. Os bonitos discursos do palanque, que falavam no "povo", na "massa sofrida"...e sei lá do mais, tudo termina, quando a estória agora é o poder. Mas o povo tem culpa, eu e você...nós temos culpa porque não somos capazes de nos organizar, para fazer valer...de verdade o que  poderíamos chamar de nossos direitos. 

Atrapalhar, mesmo depois do resultado, quando esse é provado por "A+B" que foi, dentro do que poderíamos chamar de quadro do jogo? Se não concordamos, senhores (as), façamos alguma coisa.



quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Miséria de um povo-Fruto de sua desorganização



Fala-se muito da miséria e da culpa do governo por todos os tipos de miséria. Não é verdade. Digo, não é verdade que a culpa de tudo é do governo. Pode ser que seja em partes, mas, o maior  culpado mesmo é o povo. E a culpa dá-se em função da falta de organização desse mesmo povo.

Acostumamos muito a exigir do governo. Exigimos tanto, que às vezes nem sabemos o que mesmo queremos. Mas como assim não sabemos o que queremos? Por exemplo: queremos uma cidade limpa, mas sujamos as ruas. Queremos ruas claras mas quebramos a lâmpada próximo à nossa casa, queremos políticos honestos, mas pedimos a ele um emprego só para receber sem trabalhar. Queremos paz, mas brigamos com o vizinho, desrespeitamos aos outros e exigimos que a lei e o governo seja  a nosso favor.

Nosso maior problema é mesmo a falta de organização. Seja minha pessoalmente, seja minha, dentro de um grupo que faço parte, seja minha, quando participo de serviço público, ou seja lá do que quer que seja e de que jeito seja. A falta de organização e falta de organização de um povo, é motivo de um país com uma cultura pobre, e que contagia a muitos.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Nossas crises


Estamos atravessando crises difíceis, na política, na economia e de um modo geral em toda a estrutura da sociedade brasileira, maranhense, e  de um  modo bem particular, bacabalense.

Mas, tudo por conta de que o povo, apesar das grandes barreiras que tem que vencer, vem, ao longo do tempo ficando mais esclarecido. E as cobranças que são feitas, por parte desse mesmo povo, aos que foram escolhidos para lhe representar, são mais contundentes e começam a fazer efeito.

Nosso país é muito jovem, e nossa cultura, em alguns casos, muito apegada à subserviência que veio dos escravos em relação  aos seus senhores. Uma obediência cega que exige um guia. 

E assim, senhores(as), enquanto engatinhamos em direção ao um grande progresso, estamos alcançando grandes proporções no que diz respeito ao conhecimento. 

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Os olhos do dono



Certo homem, depois de uns dez anos sem tocar seus negócios, por causa de complicações de saúde, resolveu montar novamente uma empresa. Ele, que havia tocado grandes empreendimentos imobiliários, agora queria voltar a trabalhar. Só que, com a idade avançada e com a saúde um pouco debilitada, foi advertido pelos amigos e familiares, de que isso não era possível. Como o senhor vai administrar seus negócios? O senhor não pode mais caminhar cimo antes, como vai fazer para que seus funcionários façam exatamente o que o senhor quiser que eles façam?  Não parecia mesmo possível administrar. Mas o homem resolveu ingnorar o que diziam e montou um sofisticado escritório para tratar de assuntos imobiliários.

Nos anúncios que fez nos meios de comunicação, para divulgar sua empresa acrescentava: "Só para quem quer realmente trabalhar".

Assim, dentro de uma semana, a empresa recebeu muitos currinculuns. Dentre os quais, tinha um que chamou a atenção da secretária, porque estava escrito em uma folha anexa: Quero ser os olhos do dono. Por isso, ela fez chegar ao chefe, que fez questão de ele mesmo entrevistar aquele candidato a uma vaga em sua nova empresa.

Quero ser seu gerente, disse ele, ao ficar de frente com o dono, para ser os seus olhos, e assim, garantir que vai ser como o senhor quer que seja, mesmo não estando presente. 

Será que esse candidato foi selecionado? Certamente, mas, o que aqui chama a atenção, senhores(as), é que, os olhos do dono faz a coisa funcionar, mesmo na sua ausência. É claro, que os olhos precisam estarem lá.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

OS LEBRES: O MELHOR BLOCO DE BACABAL ESTÁ DE VOLTA!



 O ano começa com uma super novidade de deixar o folião bacabalense muito feliz!!!!!

O tradicional bloco carnavalesco de Bacabal que contagiou o nosso carnaval durante 12 anos (1996 a 2008), está de volta com força total e trás para o carnaval de 2017 o RESGATE da alegria de participar do bloco que é considerado por todos bacabalenses, ludovicenses e até mesmo outros estados, como o MELHOR Bloco para brincar e se divertir.

É de conhecimento do folião que os Lebres sempre priorizou o fator SEGURANÇA e com isso, conseguiu em todas as edições já realizadas a credibilidade de todos os brincantes, seguidores e sobretudo dos órgãos municipais (Polícia Militar, DMT, SAMU...) e organizações privadas, que sempre deram total apoio ao bloco.

São diversas as atrações que farão a animação do bloco: Bandas de Axé e Swingueira, Deejays(DJ), Paredões, Forró Elétrico e Bandas Locais.

Então você já sabe né?

Com a volta dos Lebres o nosso carnaval será considerado o melhor da região!!!

Fiquem atentos ao lançamento da Toca dos Lebres (Sede) que acontece nesta quinta-feira(05/01). Corre lá e aproveita que o preço do abadá no primeiro lote é R$150,00 (cento e cinquenta reais) e os 100 primeiros abadás, será ofertado 20% de desconto no cartão ou carnê.
Toca dos Lebres (Sede Oficial)

Entrada da Toca dos Lebres

A Toca dos Lebres está localizada na rua Capitão Assenço, 102-Centro, no mesmo prédio do Centro Técnico Karla Leite Cosméticos.

Mais informações: (99)98146-055 Whats | (99)98146-0123

Confira o VT:



segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Primeiro dia do prefeito Zé Vieira

Nas primeiras horas do dia 02 de janeiro de 2017, primeiro dia útil da semana, do mês, do ano e do novo mandato do prefeito Zé Vieira...numa segunda feira, na frente da prefeitura, o povo já aguardava sua chegada.

Por volta das 9:0h (da manhã), ele chega, em meio a uma grande quantidade de gente, cumprimenta o povo e adentra nas instalações do prédio da prefeitura, indo assim até sua nova sala. Depois de ocupar a cadeira de prefeito, começa a falar da responsabilidade que está assumido com o povo, e diz que é
preciso começar com uma oração. E então convida a todos para fazer a oração do Pai nosso. Depois, com a chegada de um Pastor evangélico, ouve atentamente a oração do mesmo e agradece.

Foi assim, que depois de 12 anos, o ex vereador, ex prefeito por dois mandatos e ex deputado federal, também de dois mandatos, Sr. José Vieira Lins, chegou, de novo como prefeito.  

Confira algumas fotos:














domingo, 1 de janeiro de 2017

Posse histórica do Prefeito Zé Vieira em Bacabal

Depois de 45 dias de uma campanha difícil, depois de uma vitória, com uma diferença de mais de 2 mil votos na frente do segundo colocado, Nesse domingo(01 de Janeiro de 2017), o Sr. José Vieira Lins, sob fortes manifestações de aplausos por parte do povo, tomou posse pela terceira (3ª) vez como prefeito de Bacabal.

A solenidade de posse que estava marcada para as 10:0h da manhã, por conta de alguns imprevistos atrasou um pouco. E na checagem da documentação exigida, dois(2) vereadores estavam pendentes de alguns documentos. Um dos quais(Sra. Natália Silva Medeiros da Costa), atendendo o prazo estipulado de 15 minutos, apresentou o respectivo documento, o outro vereador(Sr.João da Cruz Rodrigues), não apresentou, com isso, foi empossado o suplente (Sr. Raimundo Cleudo Braga Feitosa). Vale ressaltar, que o vereador João da Cruz, tem o prazo de 15 dias para apresentar a devida documentação.

A partir da decisão da mesa, de empossar um suplente, se iniciou um pequeno tumulto. Parte dos vereadores presentes deixou a sessão. Mesmo assim, o presidente da mesa, usando de atribuições legais, deu continuidade aos trabalhos, elegendo assim o novo presidente da casa, o Sr. César Antonio da Costa Brito.

Confira algumas fotos: